8 dicas essenciais para quem vai abrir um restaurante!

Escrito por:

Você tem paixão pela cozinha e se considera um exímio cozinheiro? Cozinhar, pesquisar receitas e estar dentro do universo gastronômico é um dos seus hobbys preferidos? Pois bem, se você respondeu “sim” a estas perguntas e está pensando em abrir um restaurante apenas porque cozinhar é a sua atividade preferida, saiba que muito mais lhe aguarda, além de estar entre panelas e fogões!

 

Um restaurante é uma empresa e, portanto, você deverá lidar com questões totalmente alheias ao universo da cozinha, como administração financeira, burocracias, gestão de funcionários, alvarás e certificações — além da compra quase diária dos insumos e ingredientes necessários ao trabalho dos cozinheiros. Tendo em vista esta gama de responsabilidades a serem assumidas, preparamos algumas dicas para você que está pensando em montar um restaurante. Acompanhe conosco!

 

1 – Atenção à escolha do local!

Escolher o local do seu restaurante significa escolher também o seu público-alvo. Portanto, antes de buscar um imóvel, pergunte-se quais são as pessoas que você deseja atingir. Se o restaurante for mais popular, as regiões centrais ou os bairros de periferia são os mais indicados. Se o restaurante tem uma proposta mais sofisticada, os bairros nobres da cidade devem ser os procurados. Além disso, pesquise sobre a quantidade de restaurantes já existentes no local e procure oferecer algo diferente para atrair os clientes que já frequentam a região.

 

2 – De olho nas instalações

Se o imóvel que você irá ocupar já abrigou anteriormente outro restaurante, tudo pode ser mais fácil. Entretanto, se você vai adaptar um imóvel qualquer para se tornar um restaurante, provavelmente serão necessárias algumas reformas. O básico para um restaurante é que ele tenha um salão para as mesas dos clientes, um escritório para a administração, uma cozinha grande e confortável para os cozinheiros, uma dispensa para os insumos e dois banheiros para o público feminino e masculino.

 

3 – O que tem no menu?

Esta decisão relaciona-se com o público-alvo do seu restaurante e com as suas preferências gastronômicas. Podemos listar algumas opções possíveis para ajudá-lo a se situar, seja o restaurante no modo self-service ou à la carte:

 

  • Restaurante de comida popular e do dia a dia, como comida mineira;
  • Restaurante étnico, com a culinária de um determinado país;
  • Restaurante natural, light e com opções vegetarianas;
  • Restaurante/Churrascaria, voltado ao consumo de carne;
  • Restaurante de massas;
  • Restaurante com proposta mais gourmet e pratos da alta gastronomia.

 

4 – Quantos funcionários devo contratar?

A contratação de funcionários depende do tamanho, do perfil e dos horários de funcionamento do seu restaurante. A cada período de 8 horas é necessário no mínimo ter um chef e dois cozinheiros ajudantes. Além disso, para que o atendimento no restaurante seja de qualidade, é preciso ter um garçom para cada 5 mesas. Será necessário também contratar um funcionário para o caixa e um funcionário para fazer a limpeza do local. Se você deseja dividir as suas tarefas de chefia, contrate um funcionário para cumprir o papel de gerente. Ele ficará responsável por gerenciar os funcionários e atender os clientes quando solicitado.

 

5 – A escolha dos fornecedores

A partir da escolha do menu do restaurante e da listagem de todos os ingredientes necessários para a preparação dos pratos, é necessário estabelecer quais serão os principais fornecedores da casa. O critério para escolhê-los deve ser o da qualidade, do preço e dos melhores prazos de fornecimento. É possível combinar com eles um calendário de entrega dos produtos e também contar com a sua disponibilidade, caso algum produto acabe antes do esperado.

 

6 – Sobre a estrutura do seu restaurante

Muitos itens são necessários para a montagem de um restaurante, que vão desde os utensílios e equipamentos de cozinha, até os itens para o uso dos clientes. Os itens essenciais, são:

 

  • Mesas
  • Cadeiras
  • Toalhas
  • Pratos, copos e talheres
  • Paliteiro, saleiro e porta-guardanapos
  • Bandejas
  • Abridores
  • Panelas de diversos tamanhos
  • Utensílios diversos de cozinha, como colheres, facas, raladores, maçaricos etc.
  • Fogão industrial
  • Forno industrial
  • Mesas e bancadas para os cozinheiros
  • Caixa para o pagamento dos clientes
  • Telefone
  • Ventiladores

 

7 – Cuidado com as condições de higiene!

O modo como os alimentos são armazenados, refrigerados, preparados e servidos são fiscalizados pela Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária), bem como suas instalações sanitárias para o uso dos clientes. Portanto, invista nesse quesito e evite que você seja multado e tenha o seu nome relacionado à falta de higiene.

 

8 – Burocracia necessária

A burocracia para abrir qualquer negócio é bastante complexa, mais ainda para abrir um restaurante. Os passos básicos são os seguintes:

  • Elaborar o contrato social da empresa, caso ela seja uma sociedade e registrá-lo na junta comercial de sua cidade;
  • Preencher o Cadastro de Empresário Individual e outros documentos na junta comercial da sua cidade, caso a empresa seja individual;
  • Após o registro na junta comercial, preencher o cadastro de CNPJ no site da Receita Federal para obter o registro e a inscrição estadual;
  • Solicitar a visita e a vistoria da Vigilância Sanitária, para a obtenção do alvará de funcionamento;
  • Verificar os documentos solicitados pela Prefeitura Municipal para a obtenção do alvará de funcionamento municipal.

 

Dica: Antes de dar entrada com os documentos de locação ou compra do imóvel, solicite a visita da Vigilância Sanitária no local onde a empresa será instalada. Caso o local não seja aprovado, isto evita transtornos para a troca do imóvel e o registro da empresa no endereço indicado.

 

E então, o que achou de nossas orientações para a abertura do seu restaurante? Está pronto para embarcar nessa empreitada e realizar o seu grande sonho? Qualquer dúvida, escreva pra gente!

Categorias:

Achamos que você vai gostar desses posts, também.

Indicadores de negócio: os tipos de indicadores fundamentais para a sua empresa
Por Controlle
Benefícios do Boleto Bancário para MEI e pequenas empresas
Por Controlle
Customer Success: o que é e por que investir nessa estratégia?
Por Controlle
Missão, Visão e Valores: aprenda a definir as da sua empresa
Por Controlle
Controlle
Controlar as finanças da sua pequena empresa
ou startup, não precisa ser chato.

Conheça o Controlle, um gerenciador financeiro perfeito pra quem não gosta de perder tempo.

Faça como mais de 20 mil pessoas e receba GRÁTIS em seu email centenas de artigos e dicas para manter a gestão da sua empresa em ordem.