9 dicas imperdíveis para balancear suas finanças empresariais

Manter as finanças empresariais sob controle é um dos pontos...

Manter as finanças empresariais sob controle é um dos pontos mais importantes para ter certeza de que sua empresa não só continuará crescendo, como sobreviverá no mercado mesmo em tempos de crise. Com as finanças em dia, é possível operar com mais tranquilidade e segurança e, ainda, ter a possibilidade de aproveitar oportunidades que surgirem.

 

Entre as dicas para balancear suas finanças empresariais em 2016 estão: controlar os gastos, investir no lugar certo na hora certa e estar sempre atento às oscilações do mercado em que sua empresa está inserida. Confira abaixo!

Descubra a real situação das finanças empresariais

O primeiro passo para organizar as finanças da empresa é descobrir qual é a real situação da área financeira corporativa. Para isso, é importante registrar todas as entradas e saídas de caixa e, antes de tudo, analisar se as receitas superam as despesas.

 

Ganhar mais do que gasta é uma das regras de ouro das finanças. Caso isso não esteja acontecendo na sua empresa é hora de colocar o pé no freio, analisar onde é possível cortar gastos e/ou aumentar as receitas.

 

Separe as despesas pessoais das corporativas

Misturar gastos pessoais com as despesas da empresa é uma das atitudes que mais prejudicam as finanças corporativas. Caso isso aconteça com você, reserve um tempo para separar os gastos do negócio dos pessoais, mantendo, inclusive, contas separadas para cada um deles.

 

O caixa da empresa deve ser usado exclusivamente para pagar as despesas do negócio, assim como o cartão de crédito corporativo. Seus gastos pessoais devem ser pagos com o dinheiro que está na sua conta-corrente. Não misture as coisas para não ter problemas no futuro.



 

Reserve um tempo para o planejamento

Para balancear suas finanças pessoais em 2016, não deixe de separar um tempo para o planejamento. É importante sentar e levantar todos os prováveis custos para os próximos 12 meses considerando, por exemplo, impostos, pagamentos de funcionários e fornecedores, material de escritório etc. Em seguida, liste as prováveis receitas. Ao identificar as despesas da empresa a médio e longo prazo você evita surpresas como, por exemplo, não ter dinheiro em caixa suficiente para pagar o 13º da equipe.

 

Controle os gastos

Fazer um planejamento orçamentário e tornar o controle de gastos um hábito é essencial para garantir que o dinheiro da empresa não está sendo usado para despesas inúteis. Investir no controle das finanças ajuda a identificar desperdícios e, até mesmo, verificar onde é possível economizar no dia a dia. Caso as despesas em determinadas áreas superarem o aceitável, é importante envolver os funcionários e conscientizá-los sobre a importância de economizar e adotar boas práticas.

 

Saiba qual é o momento certo para investir

Manter as finanças empresariais saudáveis também passa por investir no lugar certo na hora certa. Um empresário que está por dentro da real situação financeira da sua empresa tem as informações necessárias para saber onde deve investir e qual é a quantia que tem disponível para fazer o investimento. Ele sabe quais são as áreas promissoras e que oferecem oportunidade de crescimento para seu negócio.

 

Busque conhecimento

Muitos empresários se enrolam na hora de gerenciar as finanças da empresa por pura falta de conhecimento. Se esse é o seu caso, vire o jogo em 2016 e procure se capacitar na área. Palestras, vídeos e até mesmo treinamentos online são algumas formas acessíveis de aprimorar seus conhecimentos em finanças.

 

Evite papéis

Gerenciar as finanças da sua empresa fica bem mais fácil quando você abre mão dos papéis e passa a contar com o auxílio de um gerenciador financeiro online. Ao optar por uma ferramenta do tipo, a gestão das finanças fica mais simples e centralizada. Com um clique é possível cadastrar as contas a pagar e a receber da empresa e ter acesso às informações financeiras de seus clientes e fornecedores.

 

Fique atento às oscilações do mercado

Por mais que sua empresa esteja organizada financeiramente, a situação do mercado em que ela está inserida também é importante e influencia diretamente seu crescimento. Por isso, busque estar sempre informado sobre o que acontece no seu segmento de atuação e procure se antecipar em relação a possíveis adversidades que possam surgir no caminho. Planejamento é palavra de ordem!

 

Não hesite em procurar ajuda

Contar com auxílio de um consultor ou profissional especializado em contabilidade pode ser uma boa ideia caso as finanças corporativas estejam muito desorganizadas. Essa figura pode ajudar a tirar suas principais dúvidas, indicar o melhor caminho a seguir para sua empresa e ser uma mão de obra valiosa na hora de fazer um planejamento tributário.

 

Organizar as finanças empresariais não é um bicho de sete cabeças. Com planejamento e foco é possível tomar pé da situação financeira do negócio e tomar as melhores decisões para ele continuar crescendo no mercado.

 

Ainda tem alguma dúvida sobre como balancear as finanças empresariais em 2016? Tem alguma sugestão? Deixe nos comentários!

 

Outros artigos:

Fluxo de caixa e DRE, entenda a diferença

Fluxo de caixa: Tudo o que você precisa saber

O que é Centro de Custo e quais as vantagens de usá-lo em sua empresa

Materiais educativos 


Deixe seu comentário