Como aumentar o faturamento e a competitividade da minha empresa?

Escrito por:

Existem dezenas de milhares de empresas atuando no Brasil hoje, cada uma delas com um porte e com um posicionamento específico em sua área de atuação.

 

No entanto, todas elas têm uma coisa em comum: as empresas brasileiras estão preocupadas em como aumentar o faturamento e a competitividade para não fechar as portas devido às instabilidades econômicas, políticas e tributárias.

 

Isso não significa que todas sejam particularmente visionárias, mas que estão com o foco no lugar certo. No Brasil, empreender apenas para sobreviver é muito arriscado. É preciso ir além para manter seu negócio em contínuo crescimento.

 

Se todas as empresas querem aumentar o faturamento a fim de adquirir mais competitividade, isso significa que não será fácil atingir esse objetivo.

 

Por isso, preparamos algumas dicas valiosas para que você seja bem sucedido na sua iniciativa empreendedora:

 

Conte com ferramentas de gestão

Como dito, ser um empresário no Brasil é tarefa para poucos. Até as pessoas mais organizadas precisam de orientação e ferramentas de apoio, pois estamos tratando de muitas variáveis que afetam bastante os negócios, tais como:

 

  • Investimentos em equipe (da folha de pagamento aos benefícios motivadores para atrair e reter talentos);
  • Custos de infraestrutura (normalmente custos fixos, como aluguel, água, luz e equipamentos);
  • Malha tributária pesada, instável e complexa (é muito fácil pagar impostos a mais ou a menos e ser autuado pelo fisco);
  • Investimentos em inovação (como novas metodologias, equipamentos mais modernos, produtos diferenciados e etc.);
  • Custos fixos com terceirizados;
  • Despesas variáveis como possíveis problemas, sejam de ordem jurídica, logística, trabalhista e etc. (que podem ser previstos e segurados com seguros).

 

Por isso, deve-se contar com uma ótima ferramenta de gestão que integre toda a empresa e um gestor ainda mais competente para criar parâmetros para todos os processos e otimizar cada despesa, investimento e lucro.

 

Monitore seus resultados

Este profissional deve estar atento aos resultados e às despesas para que ambos dêem uma margem de lucro que mantenha o negócio verdadeiramente sustentável em curto, médio e longo prazo.

 

Devem haver OKR’s (Objectives and Key Results, uma metodologia utilizada no Vale do Silício)  para todos os âmbitos da empresa. Você deve saber qual é o parâmetro de resultado mais importante para um objetivo e como mensurá-lo.

 

Ele pode variar de acordo com a estratégia de sucesso da empresa. Por exemplo:

 

  • Para vendas, o objetivo pode ser a lucratividade, mensurada pelo ticket médio por clientes da base atual;
  • Para a equipe, o objetivo pode ser a produtividade, mensurada pelo número de trabalhos concluídos por hora do expediente;
  • Para a logística, o objetivo pode ser a agilidade, mensurada pela velocidade de entrega;
  • Para um produto, o objetivo pode ser a margem de lucro, mensurada pela inovação no processo de fabricação;
  • Para o gestor da empresa, o objetivo pode ser a previsibilidade, mensurada pelo controle em curto e em médio prazo da operação.

 

Todos esses dados de diferentes áreas da empresa devem ser constantemente analisados dentro de um sistema rápido e prático de gestão que englobe diferentes áreas da empresa.

 

Você pode contar com auxiliares, desde um ERP mais completo a outro plano de sistema mais básico que foque apenas na área financeira. É importante que, independentemente do modelo de sistema, ele seja ajustável ao seu empreendimento.

 

Alinhe as estratégias empresariais para aumentar o faturamento e competitividade

Com esses dados em mãos, o empresário pode traçar formas de melhorar a performance da empresa em relação aos seus concorrentes.

 

É vital que a sua empresa esteja bem posicionada em relação ao mercado. Isso pode ser avaliado em uma consultoria de marketing.

 

Se o seu produto for de qualidade e a empresa tiver essa imagem, não há mal em cobrar mais. A relação deve ser de perspectiva do valor do cliente.

 

O seu produto ou serviço tem mais ou menos valor do que o do seu concorrente?

 

Para saber isso é preciso fazer pesquisas com grupos focais e avaliar cada entrega, como por exemplo:

 

  • Imagem atrelada a ele (embalagem, marca, cores e etc.);
  • Utilidade (ele realmente resolve o problema e, caso resolva, o faz de forma superior às outras soluções disponíveis?);
  • Processo de compra (é mais simples entender e adquirir seu produto ou serviço?).

 

Depois de responder isso, é preciso fazer outra pergunta:

 

Ele é mais barato ou mais caro?

 

Em relação ao valor da sua solução, qual o preço? A relação benefício — preço estabelecerá o real valor do que sua empresa oferece. Por isso, muitas vezes vale mais a pena melhorar a qualidade e a perspectiva (que pode significar um investimento pequeno) do que diminuir drasticamente o preço e competir numa área onde as margens de lucro são muito arriscadas.

 

Execute estratégias de mercado

Ter um ótimo posicionamento e uma solução diferenciada é vital. No entanto, de nada serve ter um mapa detalhado do sucesso se o guia não consegue utilizá-lo de forma efetiva.

 

É preciso alinhar a estratégia vencedora a uma execução primorosa.

 

Você acredita que apenas a Apple teve a brilhante ideia de formatar um produto como o iPhone? Antes dela, com certeza dezenas de marcas vislumbraram a possibilidade.

 

Mas é nesse ponto que ela ganhou de todos os seus concorrentes: conseguiu utilizar uma ótima ideia em uma execução de primeira.

 

Enumere diferentes formas de executar as suas estratégias. Defina as pessoas responsáveis por cada processo. Organize tudo e depois organize de novo até que o seu negócio esteja enxuto e efetivo.

 

Essa parte deve estar em constante análise. Então, é interessante obter um processo de análise. Sugerimos o ciclo PDCA (do inglês, Plan-Do-Check-Adjust), onde você planeja, desenvolve, confere e ajusta cada ação, visando uma melhora contínua do processo.

 

Vislumbre novas possibilidades

Se você conseguir se estabelecer com essas dicas, com certeza estará à frente de todos os competidores. Este é o momento chave para abocanhar fatias do mercado com ousadia.

 

Então, tenha em mente um plano de expansão escalável da sua base de negócio bem sucedida para firmar a sua marca como líder, dificultando a cópia de soluções pela concorrência.

 

Lembre-se de estar atento aos riscos de cada planejamento e às possibilidades de sucesso, avaliando se vale ou não a pena cada uma das mudanças.

 

Gostou de saber como aumentar o faturamento? Então deixe o seu comentário e assine a nossa newsletter logo abaixo. Produzimos artigos de qualidade que podem ajudá-lo a conduzir melhor a sua empresa!

Categorias:

Achamos que você vai gostar desses posts, também.

5 Motivos para a sua empresa investir num sistema de controle financeiro
Por Controlle
Simples Nacional: entenda o que muda na tributação para 2018
Por Controlle
Dicionário financeiro: 20 termos que todo o empreendedor precisa entender
Por Controlle
Como escolher uma contabilidade para sua empresa sem errar?
Por Conube
Controlle
Controlar as finanças da sua pequena empresa
ou startup, não precisa ser chato.

Conheça o Controlle, um gerenciador financeiro perfeito pra quem não gosta de perder tempo.

Faça como mais de 20 mil pessoas e receba GRÁTIS em seu email centenas de artigos e dicas para manter a gestão da sua empresa em ordem.