Como calcular o lucro da sua micro ou pequena empresa

Escrito por:

Abrir uma micro ou pequena empresa no Brasil é uma das tarefas mais difíceis quando o assunto é empreender. Além de toda a burocracia, os empreendedores precisam lidar com a administração do negócio como um todo – sobretudo na questão financeira.

 

Afinal de contas, um negócio que não tem um bom gerenciamento financeiro não consegue se manter saudável por muito tempo e tende ao fracasso – principalmente em um mercado cada vez mais competitivo. Quando este gerenciamento ocorre, por outro lado, os obstáculos tendem a ser superados e os resultados positivos aparecem.

 

Um dos cálculos mais importantes para micro e pequenas empresas que buscam manter-se sempre organizadas do ponto de vista financeiro é o cálculo o lucro. Muitos empresários, no entanto, acabam tendo dificuldades em efetuar este cálculo.

 

Se você ainda não sabe como calcular o lucro da micro empresa ou conhece alguém que tem dificuldades em gerenciar as finanças empresarias, vale a pena acompanhar o artigo de hoje. Continue a leitura e descubra como calcular o lucro da micro empresa – evitando, assim colocar seu negócio em risco.

 

O que é lucro?

 

O lucro nada mais é que o retorno positivo de um investimento realizado em um negócio – seja ele qual for. Quando o retorno do negócio é negativo, tem-se o prejuízo em uma determinada operação.

 

Imagine, por exemplo, que você comprou um imóvel por R$ 100 mil e que, cinco anos depois, vendeu o mesmo imóvel por R$ 150 mil. O seu lucro nesta operação foi de R$ 50 mil. Se você tivesse vendido seu bem por R$ 90 mil, teria tido um prejuízo de R$ 10 mil neste negócio.

 

O mesmo ocorre com as empresas que comercializam serviços e produtos. Se as contas não fecham, o lucro deixa de existir – exatamente o contrário do que se espera de um negócio, não é mesmo?

 

Quando falamos de lucro – e, consequentemente, de saúde financeira de uma empresa, é preciso ter em mente, em primeiro lugar, que um negócio de sucesso precisa ser lucrativo e rentável. Sem estas duas características, ter uma empresa própria acaba não fazendo tanto sentido.

 

Isso sem contar que, quando não há geração de lucros, o negócio pode acabar dando prejuízo e colocando o empreendedor em uma situação difícil.

 

Como calcular o lucro da micro empresa?

 

Calcular o lucro da micro empresa não é um bicho de sete cabeças, como muitos empreendedores acreditam. Porém, para que este cálculo seja feito da maneira correta, é fundamental que o administrador entenda a diferença entre lucro líquido e lucro bruto.

 

Quando se calcula o lucro bruto de uma empresa, é necessário subtrair, das receitas totais, o custo dos produtos ou serviços vendidos – como os insumos adquiridos para produzir o produto, os custos para execução de um serviço, entre outros. A fórmula para este cálculo será:

 

Lucro bruto = vendas do período – custo das mercadorias/serviços comercializados

 

Para calcular o lucro líquido, por outro lado, é preciso considerar também todas as despesas fixas e variáveis que o empreendedor precisa pagar para que o negócio permaneça em funcionamento. Aqui, podemos inserir as contas de luz, água, internet, aluguel, despesa com funcionários, compras de materiais diversos, pagamento de impostos, entre outras – sejam elas despesas fixas ou variáveis.

 

A fórmula para este cálculo será, portanto:

 

Lucro líquido = lucro bruto – despesas (fixas e variáveis)

 

Veja, portanto, que os resultados do lucro bruto e do lucro líquido tendem a ser distintos. Porém, grosso modo, o lucro será sempre igual à receita menos a despesa – seja ela para oferta de um serviço ou produto, no caso do lucro bruto, ou consideradas também as despesas para o funcionamento da empresa como um todo, como no caso do lucro líquido.

 

Qual a importância deste cálculo para o sucesso do negócio?

 

Uma gestão financeira eficiente – que inclui calcular o lucro da micro empresa –  é determinante para o sucesso ou fracasso de um negócio. De nada adianta, por exemplo, ganhar muito dinheiro se o lucro não existir por conta de gastos excessivos e não contabilizados pelo empresário.

 

Além disso, é a partir do cálculo do lucro que o empreendedor consegue verificar sua margem de ganhos e a rentabilidade do seu negócio ao longo do tempo. É neste momento que o administrador consegue realizar alterações, caso necessário, ou até mesmo enxergar oportunidades para otimizar seu negócio, investir em determinados setores da empresa e e fazê-la crescer como um todo.

 

Por isso, se você não costuma fazer o controle financeiro da sua empresa ou conhece alguém que não tem o hábito de calcular o lucro da micro empresa e todos os indicadores que envolvem as finanças do negócio, este pode ser o momento de mudar seus costumes.

 

Organize-se, planeje e faça uma boa gestão financeira empresarial. Você e sua empresa só terão a ganhar com esta nova atitude. Faça um teste e descubra em pouco tempo como esta mudança afetará positivamente o seu negócio!

Categorias:

Achamos que você vai gostar desses posts, também.

Orçamento empresarial: a diferença entre despesa, gasto e custo
Por Controlle
Follow-up de vendas: o que é e como fazer na sua empresa
Por Controlle
5 técnicas para desenvolver um mindset de sucesso
Por Controlle
Como fazer um planejamento financeiro para a sua empresa crescer
Por Controlle
Controlle
Controlar as finanças da sua pequena empresa
ou startup, não precisa ser chato.

Conheça o Controlle, um gerenciador financeiro perfeito pra quem não gosta de perder tempo.

Faça como mais de 20 mil pessoas e receba GRÁTIS em seu email centenas de artigos e dicas para manter a gestão da sua empresa em ordem.