Como definir metas financeiras? Um guia para sua empresa!

Escrito por:

Você e sua equipe estão trabalhando duro, mesmo assim a empresa atravessa dificuldades? Atentos ao noticiário, muitos empreendedores e profissionais aceitaram abrir mão da qualidade de vida, redobrando esforços para se manter competitivos. Afinal, como definir metas financeiras em um momento de incertezas na economia?

 

Muito se fala que o Produto Interno Bruto (PIB) do país não deve crescer mais do que 1% em 2017. Isso significa que a soma das riquezas produzidas no Brasil se manterá praticamente estável após dois anos de queda acentuada.

 

E ao ouvir os analistas traçando um cenário tão desanimador, muitos se deixam influenciar e acabam paralisados pelo medo. Assim, não investem, não projetam crescimento, não qualificam o time e não expandem sua atuação.

 

Mas, se os números mostram a média do que acontece no território nacional, na verdade o que acontece é que enquanto algumas empresas fecham as portas, outras estão estão crescendo 70%, 210% ou mais.

 

E nem sempre a razão para que isso aconteça é que suas equipes estejam sobrecarregadas, trabalhando mais do que deveriam. O que faz enorme diferença nos exemplos de sucesso é a clareza dos objetivos e o aperfeiçoamento dos processos.

 

A boa notícia é que vamos ajudá-lo a entender como ter melhor retorno para seus investimentos e encontrar a margem de lucro na qual sua empresa se mantenha competitiva e ao mesmo tempo rentável. Então leia até o fim, para aprender como definir metas financeiras para sua empresa!

 

Por onde começar?

 

Assim como acontece com as pessoas físicas, muitas empresas também se endividam por causa do descontrole financeiro. Ao negar a realidade, resistindo a construir uma visão minuciosa dos números, cedem à desorganização e ao improviso.

 

Portanto, o primeiro passo é esboçar uma análise detalhada da situação atual. Para isso, existem soluções modernas para realizar a gestão financeira do negócio. E o que você deve acompanhar de perto?

 

Contas a pagar

 

Você deve monitorar os custos fixos e variáveis do seu negócio, tais como manutenção do escritório, despesas administrativas, despesas com vendas e custos de produção.

 

Contas a receber

 

Um grande erro é focar excessivamente no faturamento e se descuidar do risco de inadimplência nas operações.

 

Tributos

 

Embora na maior parte das vezes não colabore para o crescimento da empresa, o governo é um sócio incessantemente ávido a cobrar sua parcela dos resultados. E nesse quesito a desorganização pode levar muitos negócios a incorrer em débitos e multas.

 

Estoque

 

Negócios que lidam com estoque convivem com uma fatia importante de seu capital imobilizado. Por isso, é indispensável equilibrar o volume que é realmente necessário conforme seu giro e capacidade econômica.

 

Dívidas e Financiamentos

 

Seja para investir, capital de giro ou cobrir imprevistos, grande parte das empresas em algum momento acabam captando recursos de terceiros.

 

Saldo disponível em caixa

 

Ter caixa para fazer frente a necessidades de primeira hora é um ativo essencial para qualquer negócio.

 

Como definir metas financeiras?

 

Agora vamos explicar uma metodologia simples e comprovada de como definir metas financeiras para sua empresa. Para facilitar o entendimento e memorização, surgiu nos Estados Unidos o acrônimo S.M.A.R.T., para o termo que em português significa “inteligente”. Veja a seguir o que cada letra significa:

 

S (Specific) – Específica

 

Uma empresa nunca deve perder o foco, já que os recursos são limitados e desperdícios trazem prejuízos. E sem saber exatamente onde vai, é inevitável que acabe se perdendo por caminhos diversos.

 

Portanto, quando um gestor estabelece que a empresa deve “vender mais”, precisa especificar:

 

→ a qual produto/serviço se refere?

→ por meio de que canais?

→ qual o propósito das metas financeiras?

 

M (Measurable) – Mensurável

 

Seguindo o exemplo inicial, para acompanhar metas financeiras devem ser estabelecidos parâmetros e indicadores. Para isso é importante ter clareza dos números, ou seja, nada de suposições.

 

Trabalhe sempre com dados confiáveis. Uma dica é utilizar uma ferramenta atualizada em tempo real para fazer o controle de entradas no seu caixa.

 

Um  dos maiores nomes da Administração Moderna, Peter Drucker, resumiu: “O que não pode ser medido não pode ser gerenciado”.

 

A (Attainable) – Atingível

 

Frustrações desmotivam a equipe e abalam a credibilidade das metas financeiras propostas. Algo muito acima de sua realidade, ao invés de motivar, vai gerar desânimo.

 

Por isso divida grandes objetivos em metas financeiras realizáveis. Um fator a considerar aqui é a sazonalidade de seu negócio.

 

Uma papelaria dificilmente vai aumentar as vendas no segundo trimestre do ano, em comparação ao primeiro (quando há maior demanda pela volta às aulas). Mas pode crescer comparativamente a igual período do ano anterior.

 

R (Realistic) – Realista

 

Metas financeiras precisam fazer sentido para a empresa, pois somente assim terá o comprometimento sincero da equipe. Cuidado ao traçar objetivos ou processos que não levam a lugar algum.

 

No marketing digital, isso é muito conhecido como “métricas de vaidade”. Elas nada mais são do que números bonitos, embora não digam muita coisa.

 

Mais importante do que o volume de curtidas de uma página no Facebook, ou visualizações de um canal no YouTube, são o real engajamento do público e a autoridade que é percebida em relação à marca.

 

T (Timely) – Temporizável

 

Não existe meta para “algum dia”. Todas devem ser estabelecidas com intervalos cronológicos bem definidos. Retomando o exemplo: “Nossa papelaria precisa vender 17% a mais no segundo semestre, em relação ao ano anterior, para que possa oferecer um convênio de saúde para os colaboradores sem comprometer a sustentabilidade do negócio”.

 

Uma meta assim, específica, mensurável, atingível, realista e temporizável certamente vai gerar o engajamento dos responsáveis por tirá-la do papel.

 

Como monitorar os resultados?

 

Uma meta perde sua razão de sua existência se não tiver um bom acompanhamento. Percebe que decorre daí a importância de que ela seja mensurável?

 

Agora que você aprendeu como estabelecer metas para sua empresa, precisa também definir como elas serão monitoradas. Quando metas envolvem times multidisciplinares, ou seja, profissionais que atuam em tarefas distintas, uma boa comunicação interna é ainda mais importante, já que nem sempre todos “falam a mesma língua”.

 

Promover reuniões em excesso também pode acarretar em desperdícios na empresa, já que as horas de trabalho devem estar focadas na conquista dos objetivos.

 

Portanto, faça uso de soluções modernas para integrar os setores e dispensar formalidades. Um bom caminho é adotar um dashboard com gráficos e informações consolidadas em um local visível, que possa ser acessado no smartphone, tablet ou computador.

 

Planejando metas financeiras

 

Que tal contar com um recurso para ajudar no planejamento das metas financeiras da empresa e com isso controlar os gastos e poupar dinheiro? Com o Controlle você pode definir quanto pretende gastar com cada categoria ou quanto pretende ter de receita para determinado mês.

 

Para entender melhor como esse recurso funciona, primeiro você deve criar suas metas de receita e despesa. Depois das metas criadas você vai perceber que todas as despesas ou receitas marcadas como pagas vão ser consideradas e nos lançamentos dos cartões também, independente se a fatura estiver paga ou não.

 

Na ferramenta é possível definir metas para as categorias e subcategorias. Conforme você adiciona os valores para suas categorias e subcategorias, o valor da “Meta geral” é alterado. Mas, se você subtrair o valor de uma subcategoria, o valor da categoria não será alterado. O sistema funciona desta forma, para permitir que a definição das metas de categorias independentes, não seja necessariamente um somatório do que você definiu nas subcategorias.

 

E sabe o que é ainda melhor? Você pode acompanhar o progresso das suas metas! Esse progresso é mostrado em uma barra de cores (cinza, verde, amarelo e vermelho) que facilita o monitoramento dos resultados.

 

Gostou das dicas? Então conte para nós, nos comentários abaixo, quais são as principais metas do seu negócio até o fim do ano. Elas são S.M.A.R.T.?

Categorias:

Achamos que você vai gostar desses posts, também.

Ponto de equilíbrio financeiro: o que é e como calcular o da sua empresa
Por Controlle
Aprenda a calcular o índice de endividamento da sua empresa
Por Controlle
DRE: entenda como fazer e porque ele é essencial para a sua empresa
Por Controlle
A importância de relatórios gerenciais para o controle financeiro da empresa
Por Controlle
Controlle
Controlar as finanças da sua pequena empresa
ou startup, não precisa ser chato.

Conheça o Controlle, um gerenciador financeiro perfeito pra quem não gosta de perder tempo.

Faça como mais de 20 mil pessoas e receba GRÁTIS em seu email centenas de artigos e dicas para manter a gestão da sua empresa em ordem.