Como um planejamento de vendas furado pode afetar seu fluxo de caixa

Escrito por:

Um fluxo de caixa pode ser afetado por diversos fatores, entre eles um planejamento de vendas mal executado. Nesse sentido, erros ao calcular vendas e fazer projeções podem ter consequências indesejáveis no seu negócio.

 

No post de hoje você vai aprender a evitar um planejamento de vendas furado, além de compreender o tamanho do seu impacto. Vamos lá?

 

O que é o fluxo de caixa

fluxo de caixa é uma ferramenta de gestão financeira e que pode ser utilizada por qualquer empresa independentemente do tipo ou tamanho. No fluxo de caixa deverão ser registradas todas as entradas, representadas pelos recebimentos de clientes e outros valores que ingressam na empresa e pelas saídas — que dizem respeito aos desembolsos, ou seja, pagamentos de fornecedores, impostos, salários, entre outras contas a pagar.

 

Como elaborar o fluxo de caixa

A elaboração do fluxo de caixa, preferencialmente, deverá ser feita em um software de gestão ou planilha eletrônica, já que ambos permitirão maior integração entre as áreas e rapidez na inserção e acesso aos dados. Para implementar essa ferramenta deverão ser separados os saldos iniciais de caixa daqueles valores “equivalentes de caixa”, que são representados por contas bancárias e aplicações de curto prazo.

 

Assim, com os saldos iniciais separados, a movimentação diária deverá ser contabilizada em colunas próprias para as entradas e saídas. Após o confrontamento entre saldos iniciais, recebimentos e pagamentos, será apurado o fluxo de caixa, que representa os valores líquidos disponíveis de recursos que podem ser utilizados pela empresa em suas atividades.

 

Você deve tomar cuidado com o devido registro de todas as entradas e saídas independentemente de seu valor, já que pequenas despesas somadas podem fazer a diferença no seu orçamento.

 

Vantagens do fluxo de caixa

O fluxo de caixa informatizado permite a categorização de despesas por tipo, o que é interessante para conhecer os principais gastos da empresa e sua evolução.

 

Existe, também, a possibilidade de classificar os clientes com o objetivo de conhecer aqueles que mais compram de sua empresa ou, ainda, os que são melhores pagadores — o que pode ser útil para campanhas de vendas, promoções e outros tipos de ação que poderão impactar positivamente o seu resultado.

 

Planejamento de vendas

Outro importante mecanismo para a saúde financeira é o planejamento de vendas. Ele envolve diversas etapas e decisões que podem ser decisivas para o sucesso do seu planejamento.

 

Inicialmente, dê preferência à análise geral de suas vendas, pesquisando o seu número de negócios com base nos últimos anos, quais são os meses de sazonalidade, os tipos de clientes que compram de sua empresa, sua concorrência e condições do mercado em geral.

 

A partir da definição e conhecimento de todos os aspectos de mercado será preciso definir metas. Planeje o que deverá ser realizado e como os objetivos poderão ser alcançados.

 

Depois, é preciso pensar nas táticas que levaram ou não ao alcance de objetivos já observados em outros anos em sua empresa. A criação de um plano de ação para manutenção, melhoria ou correção dessas táticas deverá ser a próxima etapa do seu planejamento de vendas.

 

Por fim, deverão ser mensurados os resultados, demonstrando se as metas traçadas estão de acordo com o que se esperava.

 

Fluxo de caixa projetado e o planejamento de vendas

Agora que você já sabe o que é o planejamento de vendas, saiba que ele é essencial para o fluxo de caixa projetado. No caso das indústrias também deverão ser coletados os dados do orçamento de produção, da parte de custos e despesas, além do orçamento de investimentos e referente aos pagamentos.

 

De posse desses dados, você já poderá começar a elaborar seu fluxo de caixa projetado, que nada mais é do que uma projeção de déficits ou excessos de caixa em cada período de seu planejamento.

 

O fluxo de caixa projetado permite que o negócio seja avaliado sob vários aspectos, tanto a curto quanto médio e longo prazos, sendo possível fazer comparações com o que se orçou e o que efetivamente foi realizado.

 

Caso o planejamento de vendas não seja efetuado de maneira correta ou ainda não sejam observadas sazonalidades — que podem contribuir para a diminuição de sua atividade — sua empresa poderá apresentar dificuldades de liquidez, ou seja, o fluxo de caixa poderá ter saldo negativo em alguns períodos.

 

Entretanto, se a análise do fluxo de caixa projetado for feita de forma correta e combinada com um bom planejamento de vendas que contemple diferentes cenários, você terá folga em seus recursos para cobrir eventuais quebras em tempos ruins.

 

Observando os dados fornecidos pelo seu fluxo de caixa será possível identificar as épocas de possíveis recebimentos. Nesse momento deverão ser negociadas as suas dívidas, principalmente com fornecedores, já que elas são as de maior impacto no fluxo de caixa de sua empresa.

 

Em suma, as projeções e o planejamento de vendas deverão estar alinhados às projeções e estimativas do fluxo de caixa.

 

Tem alguma experiência para compartilhar ou quer tirar mais alguma dúvida? Então deixe um comentário!

 

Categorias:

Achamos que você vai gostar desses posts, também.

Benefícios do Boleto Bancário para MEI e pequenas empresas
Por Controlle
Pós Black Friday: 5 dicas para continuar vendendo
Por Controlle
16 tendências de atendimento para 2017
Por Controlle
Como aumentar o faturamento e a competitividade da minha empresa?
Por Controlle
Controlle
Controlar as finanças da sua pequena empresa
ou startup, não precisa ser chato.

Conheça o Controlle, um gerenciador financeiro perfeito pra quem não gosta de perder tempo.

Faça como mais de 20 mil pessoas e receba GRÁTIS em seu email centenas de artigos e dicas para manter a gestão da sua empresa em ordem.