Coronavírus: Como cortar gastos da sua empresa na crise

Em tempos de crise, em que as empresas são afetadas...

Cortar gastos

Em tempos de crise, em que as empresas são afetadas pela queda no faturamento, cortar gastos é necessário para se adequar à nova realidade financeira. Se as receitas e despesas não estiverem em equilíbrio, sua empresa pode ficar no prejuízo.

No entanto, o corte de gastos precisa ser feito de forma cuidadosa para não trazer consequências negativas para o seu negócio.

Por isso preparamos esse artigo para te ajudar a cortar gastos, mas sem prejudicar os negócios.

Faça um levantamento dos gastos da sua empresa

O primeiro passo para definir quais gastos cortar, é fazer um levantamento de todos os gastos. É preciso entender para onde vai cada centavo do seu orçamento.

Verificar essas informações é muito mais fácil quando sua empresa utiliza um sistema de gestão financeira, pois todas as suas despesas estão registradas nele.

É interessante que você separe esses gastos por categoria, sendo: os fixos e os variáveis, os essenciais e os supérfluos. E também, se sua empresa é dividida em setores, você pode identificar se existem gastos específicos de cada setor.

Repense o planejamento orçamentário

Se o faturamento não é mais o mesmo, o orçamento precisa se adequar à nova realidade.

Calcule o quanto sua empresa pode gastar, baseado no quanto recebe atualmente.

Além disso, ao analisar o planejamento você vai conseguir identificar quais são os gastos menos importantes. Isso porque, quando o planejamento financeiro é feito, primeiro é incluso tudo o que é essencial para o funcionamento do negócio, e de acordo as possibilidades financeiras da empresa, vão sendo incluídos alguns investimentos,

por exemplo:

Você fez o planejamento baseado no faturamento antes da crise, e naquele cenário foi possível incluir o investimento em assessoria de imprensa. Mas agora suas receitas não são mais as mesmas, então talvez seja preciso abrir mão desse investimento diante da nova realidade. 

Se o faturamento não é mais o mesmo, o orçamento precisa se adequar à nova realidade.

Converse com sua equipe

Se na sua empresa existem diferentes setores, é de extrema importância que você converse com cada um deles. Quem está no dia-a-dia em cada setor, saberá dizer o que é essencial manter, o que é passível de corte ou o que pode ser reduzido.

Envolver os colaboradores é fundamental, não apenas porque eles saberão te dar boas sugestões, mas principalmente porque participando do processo, eles estarão conscientes do objetivo da redução de gastos, vão se sentir parte dessa missão e vão colaborar para fazer dar certo.

Analise os processos

Em fases de muitas vendas e alta produção, pode ser que algumas coisas passem despercebidas. Mas em fases de recessão, todos os processos merecem ser analisados com muita atenção.

Analise os processos de sua empresa, identifique os desperdícios, verifique o que pode ser otimizado – demandando menos tempo e consequentemente menor custo. 

Defina quais são os gastos estratégicos

Os gastos estratégicos são como um investimento, são aqueles que trazem um alto lucro para o seu negócio. Também são os gastos essenciais para o funcionamento da sua empresa. Esses gastos se cortados, podem acarretar em grande prejuízo para o seu negócio.

Crie um plano de ação

Após realizar todos os passos que detalhamos acima, você já vai ter em mãos as informações de quais são os gastos essenciais para o seu negócio, e quais são passíveis de corte. 

Agora você precisa definir quais gastos serão reduzidos ou cortados, e de que forma se dará.

Por exemplo, se você identificou que no “processo x” há um desperdício de insumo, é preciso encontrar uma forma de evitar esse desperdício.

Também é preciso definir qual o papel dos colaboradores nessas ações, e instruí-los de como agir para ajudar a empresa nessa fase.

8 exemplos de gastos para reduzir

Separamos alguns exemplos de gastos comuns entre as empresas e que podem ser reduzidos com ações bem simples, e colocados em prática logo para que seu negócio evite mais prejuízos nessa crise.

Veja quais são:

1. Produtos financeiros

Já calculou quanto sua empresa gasta com anuidade do cartão de crédito? Quanto gasta com tarifas bancárias? Esses valores podem te assustar.

No que diz respeito aos produtos financeiros, optar pelos Bancos digitais e Fintechs pode representar uma grande economia pra sua empresa.

Isso porque, essas instituições oferecem cartão de crédito sem anuidade, possibilitam transferência bancária sem tarifa, entre outras facilidades.

Estude essa possibilidade, e veja o quanto sua empresa pode economizar.

2. Marketing e Publicidade

Aposte no marketing digital, a tecnologia permite que você anuncie sua empresa sem precisar gastar com flyers, outdoors, entre outros meios que custam dinheiro. 

Criar páginas nas redes sociais é gratuito, e possibilita o alcance de pessoas em diversos lugares do mundo. 

Essa é uma forma bastante eficaz não apenas de reduzir gastos, mas principalmente de manter a visibilidade do seu negócio nessa fase de isolamento social que estamos vivendo.

3. Produtos internacionais

Procure substituir os produtos importados/internacionais, pelos nacionais. Porque normalmente esses produtos tem um custo maior, taxas adicionais e, além disso, são pagos em outra moeda.

Ou seja, seu custo pode variar conforme a valorização da moeda. E em situações de instabilidade financeira, tudo que sua empresa precisa é buscar estabilidade, inclusive nos valores dos produtos que contrata.

Pesquise por produtos nacionais que se assemelhem ao que seu negócio utiliza hoje, e pense custo e benefício.

4. Produtos por assinatura

Se sua empresa utiliza de produtos por assinatura, especialmente aqueles voltados ao entretenimento dos clientes e colaboradores, tais como, revistas, canais de TV, jornais… Esses são gastos fáceis de serem cortados, pois não são essenciais para o seu negócio.

5. Papel e impressões

Algumas empresas ainda possuem o costume de arquivar diversos documentos impressos, o que além de ser um gasto, não é tão prático, pois para encontrar um documento precisa procurar um a um. 

Utilizar da tecnologia, além de reduzir seus gastos, vai facilitar o acesso as documentações. Existem diversos sistemas gratuitos de armazenamento e que permitem o compartilhamento com as pessoas da empresa. Você também pode criar pastas no computador, nomear os documentos, e quando precisar acessar, é só buscar pelo nome.

Mas quando realmente for necessário imprimir, utilizar os dois lados da folha é uma boa dica para evitar desperdícios.

É muito importante instruir seus colaboradores para que adotem essas medidas, você pode fazer isso via e-mail ou outra forma digital, já incentivando o uso da tecnologia.

6. Copos descartáveis

Você pode achar que copos descartáveis tem um custo baixo, mas pense: Quantos funcionários você tem? Imagine quantos copos são utilizados por dia, se cada um deles usar um copo diferente todas as vezes que tomarem água. 

Além do gasto que sua empresa tem, o uso de copos descartáveis é extremamente prejudicial para o meio ambiente.

Portanto, incentive seus colaboradores a terem um copo pessoal e lavável, e mencione sobre a importância de cuidar do meio ambiente.

7. Telefonia e internet

Repense se sua empresa realmente necessita de uma internet de alta velocidade e de um plano telefônico de minutos infinitos. Procure por opções mais baratas e que também supram a necessidade.

8. Energia e água

Apesar de serem gastos essenciais, eles podem ser reduzidos. Existem atitudes simples que sua empresa pode adotar´para economizar, tais como: desligar os equipamentos quando não estiverem sendo utilizados e instruir os colaboradores a utilizarem a água de forma consciente.

A redução desses gastos também pode ser feita substituindo equipamentos por outros mais econômicos. Assim, as lâmpadas podem ser substituídas por outras que consumam menos energia, as descargas e torneiras por opções que gastem menos água. 

No entanto, fazer essas substituições terá um custo, que embora seja pequeno, em tempos em que o orçamento está apertado, pode não ser uma boa opção. 

Então, se não for viável no momento, coloque no seu planejamento para executar quando for possível.

Conclusão

Em uma empresa é sempre importante analisar os gastos e verificar onde pode ser feita uma economia, mas fazer isso em tempos de crise é essencial para manter seu negócio saudável. Afinal, se os ganhos não suprirem os gastos, sua empresa estará no prejuízo.

Você pode pensar que alguns gastos são insignificantes, mas cortando vários pequenos gastos, você pode ter um grande corte de gastos.

Gostou das dicas?  Se sua empresa já adota alguma medida que não citamos, conta pra gente aqui nos comentários e ajude mais empreendedores a superarem a crise.


Deixe seu comentário