DRE: entenda como fazer e porque ele é essencial para a sua empresa

Escrito por:

Gerenciar um negócio não é uma tarefa fácil. Existem diversos quesitos que devem ser levados em conta no ambiente corporativo e, entre eles, está o quesito financeiro e contábil. Uma boa gestão financeira pode ser determinante para o sucesso – ou o fracasso – de uma empresa.

 

No ambiente do gerenciamento financeiro existem alguns documentos obrigatórios para qualquer companhia, como é o caso da Demonstração do Relatório do Exercício – a DRE. É um dos relatórios mais importantes da esfera contábil, que deve ser conhecido por todos que participam da gestão de um negócio.

 

Se você ainda não conhece este documento ou ainda não sabe como ele funciona, descubra agora tudo o que precisa saber sobre a DRE, como ela funciona, sua importância para qualquer companhia e para qualquer gestor e como elaborar uma DRE corretamente. Boa leitura!

 

O que é DRE?

 

A DRE – Demonstração do Resultado do Exercício é um documento contábil de demonstração obrigatório no Brasil, que tem como principal objetivo detalhar as operações realizadas na empresa em um determinado período de tempo. É este documento que permite ao gestor da companhia identificar se o negócio teve lucro ou prejuízo no período analisado.

 

Na DRE devem estar detalhados o resultado líquido de um exercício, receitas, custos e despesas da empresa. Estas informações são fundamentais para que o empresário e sua equipe de gestão identifiquem a situação financeira da empresa e possam realizar um controle financeiro mais sólido e mais próximo da realidade.

 

O documento costuma abranger um período de 12 meses do exercício financeiro da empresa – geralmente entre os meses de janeiro a dezembro, que é o período exigido pela lei. Apesar disso, é comum encontrar companhias que produzem também DREs trimestrais ou mensais, para fins administrativos e fiscais.

 

Vale a pena lembrar que a DRE abrange apenas a situação financeira da empresa em no período que está sendo analisado, não tendo qualquer influência sobre lançamentos anteriores ou posteriores ao período que está sendo contabilizado.

 

Por que o DRE é tão importante?

 

A Demonstração do Resultado do Exercício funciona, de modo geral, como um check-up da saúde financeira da empresa. É um espelho da situação financeira da companhia e seus indicadores de receitas, despesas, custos, investimentos e provisões em determinado período.

 

Imagine que você, como administrador da empresa, esteja planejando realizar determinados investimentos no seu negócio – como compra de maquinário ou contratação de novos funcionários. Como seria tomar estas decisões sem ter uma visão geral da situação financeira? Seria bem difícil, não é mesmo?

 

Por isso a DRE é tão importante para o empreendedor. A elaboração correta da DRE permitirá ao gestor não apenas identificar o montante das despesas, custos, receitas totais e lucros obtidos pela empresa, mas também fornecerá a ele uma visão mais holística e realista do negócio e da viabilidade econômica de diversas estratégias na esfera corporativa, nas mais diversas situações.

 

A DRE também permite que os gestores identifiquem a situação da lucratividade das operações e possíveis pontos falhos no negócio. Uma simples verificação neste sentido pode resultar em um melhor desempenho nos negócios e aumento nos ganhos no futuro, evitando perdas desnecessárias.

 

A análise dos indicadores presentes na DRE é, portanto, fundamental para a tomada de decisões no que se refere à gestão financeira e ao planejamento estratégico de uma empresa. Uma DRE completa e bem feita é essencial para qualquer empresa e servirá como fonte de consulta da equipe de gestão. Além disso, o documento permitirá que os administradores tomem decisões financeiras sobre o negócio com maior propriedade.

 

Seja responsável pela sua DRE!

 

Dada a importância da DRE para qualquer negócio – independente do seu tamanho, é importante que o próprio gestor assuma o controle da sua Demonstração do Resultado do Exercício. Conhecer a realidade financeira da empresa e saber identificar e lançar todos os dados financeiros da companhia no documento são fundamentais para todo empreendedor que queira gerir seu negócio com eficiência.

 

Possivelmente você precisará de uma assessoria contábil para lhe dar suporte nesta tarefa, mas é altamente recomendável que você mesmo assuma a tarefa de alimentar sua DRE e analisá-la periodicamente.

 

Como fazer o DRE?

 

Por se tratar de um documento contábil obrigatório para todas as empresas, existe um padrão deve ser seguido para a confecção da DRE – não havendo, portanto, margem para personalização. Saiba o que deve constar na estrutura da sua DRE:

 

A Receita Bruta da empresa deve aparecer na primeira linha da DRE. Desta receita são deduzidas devoluções de vendas, descontos comerciais eventualmente cedidos, abatimentos e os impostos. O resultado destas subtrações será a Receita Líquida.

 

Da Receita Líquida deve-se deduzir o custo dos serviços e/ou mercadorias vendidas e, desta subtração, chega-se ao Lucro Bruto da companhia no período. Do Lucro Bruto é preciso subtrair todas as despesas financeiras, despesas operacionais, gerais e administrativas, e deve-se acrescentar as receitas operacionais.

 

O resultado destes cálculos será o Lucro ou o Prejuízo Operacional Líquido da empresa naquele período determinado. Do Lucro ou Prejuízo identificado deve-se acrescentar ou deduzir os resultados não operacionais da companhia, como participações de administradores, empregados ou debenturistas, partes beneficiárias, entre outras.

 

Após este cálculo chega-se, finalmente, ao Lucro Líquido do Exercício – LLE, que é o objetivo final de toda Demonstração do Resultado do Exercício. Com o resultado do relatório em mãos você conseguirá identificar diversos números e dados importantes para o seu negócio, como a margem de distribuição, lucratividade e ponto de equilíbrio.

 

Realizar uma gestão financeira com excelência é fundamental para qualquer empresa. E pensando em facilitar a vida do gestor  o Controlle já começou a desenvolver , em seu sistema, uma nova funcionalidade: a DRE. Então, aguarde porque muito em breve… teremos mais essa novidade pra você!

 

 

Categorias:

Achamos que você vai gostar desses posts, também.

Antecipação de recebíveis: entenda tudo sobre essa opção
Por Controlle
Conheça os 7 erros mais comuns na gestão financeira de uma empresa e como evitá-los
Por Controlle
5 Dicas de controle financeiro para pequenas empresas
Por Controlle
Entenda de uma vez o que é regime de competência e quando ele é necessário para a sua empresa
Por Controlle
Controlle
Controlar as finanças da sua pequena empresa
ou startup, não precisa ser chato.

Conheça o Controlle, um gerenciador financeiro perfeito pra quem não gosta de perder tempo.

Faça como mais de 20 mil pessoas e receba GRÁTIS em seu email centenas de artigos e dicas para manter a gestão da sua empresa em ordem.