DRE: entenda como fazer e porque ele é essencial para a sua empresa

Escrito por:

Gerenciar um negócio não é uma tarefa fácil. Existem diversos quesitos que devem ser levados em conta no ambiente corporativo e, entre eles, está o quesito financeiro e contábil. Uma boa gestão financeira pode ser determinante para o sucesso – ou o fracasso – de uma empresa.

 

No ambiente do gerenciamento financeiro existem alguns relatórios importantes para qualquer companhia, como é o caso da Demonstração do Resultado do Exercício – a DRE. 

 

Se você ainda não conhece este documento ou ainda não sabe como ele funciona, descubra agora tudo o que precisa saber sobre a DRE, como ela funciona, sua importância para qualquer companhia e para qualquer gestor e como elaborar uma DRE corretamente. Boa leitura!

 

O que é DRE Gerencial?

 

O Demonstrativo de Resultados do Exercício, ou simplesmente DRE gerencial, é um relatório que sintetiza todas as atividades econômicas e financeiras, além das operacionais e não operacionais de sua empresa.

É um relatório de caráter financeiro, sem fins contábeis, que visa detalhar e confrontar as principais receitas e gastos da empresa em determinado período. Como resultado, o empresário ou gestor consegue ter uma melhor visão de seus índices de lucratividade.

De modo geral, esse demonstrativo é como um check-up da saúde financeira da empresa e permite comparar os recebimentos, os custos e as despesas, operacionais e não operacionais, do seu negócio. Permite realizar projeções de gastos, possibilidade de crescimento, necessidade de investimentos, entre outras.

 

 No Controlle o DRE Gerencial não tem como objetivo substituir a Demonstração do Resultado elaborada pelo seu contador, mas sim, se aproximar desse relatório utilizando conceitos financeiros similares e de menor complexidade.  

 

Por que o DRE é tão importante?

 

Imagine que você, como administrador da empresa, esteja planejando realizar determinados investimentos no seu negócio – como compra de maquinário ou contratação de novos funcionários. Como seria tomar estas decisões sem ter uma visão geral da situação financeira? Seria bem difícil, não é mesmo?

  

A análise dos indicadores presentes na DRE é, fundamental para a tomada de decisões no que se refere à gestão financeira e ao planejamento estratégico de uma empresa. Uma DRE completa e bem feita é essencial para qualquer empresa e servirá como fonte de consulta da equipe de gestão. Além disso, o documento permitirá que os administradores tomem decisões financeiras sobre o negócio com maior propriedade.

 

 

Como fazer o DRE Gerencial?

 

Existem vários pontos que devem ser considerados na elaboração de uma DRE gerencial. Para que o relatório apresente os resultados corretos, essas variáveis devem ser constantemente monitoradas e registradas. Vamos conhecê-las?

 

Receitas

Referente a todo dinheiro que entrou no caixa durante determinado período. Geralmente, tem origem nessas situações:

– venda de produtos;

– prestação de serviços;

 

Deduções e abatimentos

Trata-se de descontos que ocorrem sobre a receita obtida. Surgem com:

– a incidência dos impostos sobre o seu preço de venda — ICMS (para venda de produtos) e ISS (para a prestação de serviços);

–  descontos oferecidos aos clientes no momento da negociação;

– devoluções das vendas realizadas.

 

Lucro bruto

O lucro bruto corresponde a todas as receitas geradas pelas vendas da organização durante o período envolvido pela Demonstração do Resultado de Exercício. Por exemplo, se uma empresa vender 500 produtos por R$ 50 cada, durante um determinado mês, sua receita bruta referente ao mês dessas vendas será de R$ 25.000.

 

Receita líquida

Consiste no resultado obtido por meio da subtração das deduções e dos abatimentos sobre as receitas. Desse modo, a subtração de R$ 5.200 em despesas dos R$ 25.000 em receita bruta resulta em uma receita líquida de R$ 19.800 para o mês referente à Demonstração do Resultado do Exercício de uma empresa.

 

Custo de vendas e serviços

O Custo é referente aos gastos necessários para que a empresa mantenha e continue executando as atividades e possa vender seus produtos ou prestar os serviços para os clientes. Eles estão ligados à compra de produtos (matéria-prima ou mercadorias) e ao frete pago para o fornecedor realizar as entregas desses itens.

 

– Custo dos Produtos Vendidos (CPV);

– Custo dos Serviços Prestados (CSP).

 

Despesas administrativas

São todas as despesas fixas necessárias para manter a empresa em funcionamento, mesmo quando não há vendas. É o gasto que se tem normalmente com:

  1. aluguel;
  2. água;
  3. energia elétrica;
  4. internet.

 

Despesas com vendas

São todos os custos que seu negócio tem depois que as vendas são concretizadas. É o caso do pagamento de comissões e ações de pós-vendas, por exemplo.

 

Despesas financeiras

Estão ligadas ao pagamento de juros, multas e, inclusive, variações cambiais (para empresas que trabalham com importação).

 

Resultado líquido

Por último, temos o resultado líquido. Ele é obtido depois que todos os abatimentos sobre o lucro bruto são realizados. É aqui que se avalia o verdadeiro resultado do negócio, que pode ser de lucro (em caso positivo) ou prejuízo (em caso negativo).

 

Qual a diferença entre DRE gerencial e DRE contábil?

 

O principal objetivo da DRE contábil é o cumprimento dos requisitos legais e fiscais, conforme a Lei nº 6.404. Independentemente do porte da organização, os elementos determinados em uma DRE são estabelecidos por lei, sem margem para a personalização do conteúdo.

 

Já a DRE gerencial funciona como referência para que o gestor tome decisões e controle as estratégias da empresa de maneira flexível e eficiente. Nessa situação, não há uma regra. Para isso, a análise deve ser personalizada para atender às demandas de cada negócio. No entanto, é fundamental manter a estrutura sequencial das principais contas, como:

 

  • receitas;
  • deduções;
  • despesas;
  • lucro;
  • prejuízo.

 

A DRE gerencial precisa ser acompanhada para que se tenha conhecimento a respeito do desempenho da empresa e da necessidade de ajustes no plano de ação, caso os resultados se mostrem além do esperado. Por meio dela, são criadas estratégias para aprimorar o desempenho e garantir uma saúde financeira satisfatória para o negócio. 

 

Então, agora é só aguardar e ficar atento porque nas próximas semanas estaremos oferecendo mais essa funcionalidade no sistema. O DRE será implementado em três etapas, e em cada uma delas, vamos estar com você para explicar o que vai mudar dentro do sistema. E caso você tenha dúvidas, entre em contato com o nosso suporte!

 

Categorias:

Achamos que você vai gostar desses posts, também.

A importância da inovação na empresa: 5 dicas para pensar fora da caixa
Por Controlle
Como os softwares de gestão empresarial aumentam a produtividade da indústria
Por Marketing para Indústria
Networking: criando conexões para alavancar novos negócios
Por Controlle
6 Dicas para fazer uma boa gestão financeira para agência de publicidade
Por Controlle
Controlle
Controlar as finanças da sua pequena empresa
ou startup, não precisa ser chato.

Conheça o Controlle, um gerenciador financeiro perfeito pra quem não gosta de perder tempo.

Faça como mais de 20 mil pessoas e receba GRÁTIS em seu email centenas de artigos e dicas para manter a gestão da sua empresa em ordem.