E-commerce: tudo o que você precisa saber para abrir uma loja virtual

É bem mais fácil quando não é necessário se deslocar, procurar um produto em diversas lojas, ou pagar um preço que pode não ser o melhor na hora de adquirir um item, não é mesmo? Isso é possível no mundo online: realizar uma compra em alguns cliques torna a rotina de uma pessoa mais prática, simples e sem perda de tempo! Dessa forma, o comércio eletrônico tem deixado muitos clientes satisfeitos, além de gerar uma ótima renda para as lojas virtuais.

Sabendo disso, os empreendedores que têm uma loja física ou ponto comercial começam a se questionar se vale a pena investir em um e-commerce e entrar de cabeça nas vendas pela  internet. Você já se fez essa pergunta? Sabe o que é preciso para colocar seu comércio online? Não se preocupe! Para sanar as dúvidas sobre o tema, planejamos um guia com tudo sobre as possibilidades do comércio eletrônico.

O que é um e-commerce?

E-commerce, comércio eletrônico, loja virtual e loja online são termos que designam a mesma coisa: um jeito de se realizar negócios comerciais e transações financeiras utilizando plataformas no meio digital. Esta modalidade de comércio possibilita a compra e a venda de diferentes objetos, como livros, roupas, alimentos e até automóveis e residências, além de divulgar e facilitar o contato de profissionais que prestam atividades diversas.

Para ter um site para comercializar itens, você vai precisar de um CNPJ, uma plataforma online específica, produtos, investimentos e conhecimentos em administração.

O que um e-commerce pode fazer pelo seu negócio?

Disponibilizar seus produtos e atividades na internet significa ter um espaço de divulgação que funciona 24 horas por dia, em todos os dias da semana. Assim, enquanto uma loja virtual restringe o horário de atendimento, a loja virtual está sempre aberta para os clientes.

Além disso, um e-commerce demanda menos recursos do que uma loja física. Ao vender pela internet, você corta custos com estrutura física, do aluguel até contas como luz e água. E por ter todos os recursos à mão, você precisará de poucos ou nenhum funcionário para gerir a loja online. Tudo vai depender do seu conhecimento com relação às ferramentas disponíveis na plataforma de e-commerce.

Por fim, através da busca online e de algumas estratégias de marketing digital, é bem fácil atrair muitos clientes, inclusive do mundo inteiro. Sua marca fica sempre visível e seus produtos sempre disponíveis para aquisição.

O e-commerce viabiliza uma alternativa à loja física, com reais expectativas de lucro, segurança e exposição.

Quais são os primeiros passos para abrir um e-commerce?

Antes de se precipitar no investimento em uma loja virtual, é preciso analisar muitos fatores e planejar cuidadosamente sua empreitada. Lembre-se que a loja online também é uma empresa! Assim, tal planejamento funciona como se você fosse abrir um novo negócio, deliberando sobre importantes pontos referente à atuação, e calculando o retorno sobre o investimento.

Entretanto, o meio eletrônico demanda ainda algumas ações específicas, como: o registro da marca e de domínio para se operar no portal da loja virtual, escolher a plataforma ideal para montar o site, os tipos de gestão de conteúdo, estratégias de marketing online, logística e sistemas de faturamento e comunicação com o público.

Assim, conheça as plataformas disponíveis no mercado, faça um planejamento estipulando investimentos iniciais, produtos que serão vendidos, retorno financeiro esperado e uma rotina de gerenciamento do caixa do e-commerce.

Qualquer negócio tem o perfil para possuir também um e-commerce?

O empreendedor que já possui instalações físicas já traz boas noções de como funciona seu negócio. Então, ele precisa refletir se vai conseguir proporcionar na loja virtual os serviços com igual qualidade, do modo que oferece para seus clientes no estabelecimento comercial. Cabe ressaltar que em um e-commerce outras preocupações estão inclusas, como o estoque, o frete, as entregas e o contato do cliente com a loja.

Não existem restrições específicas a nenhum tipo de negócio para se beneficiar do comércio eletrônico. É necessário apenas se inteirar sobre essa modalidade de negócio, a fim de planejar as ações e investimentos a serem aplicados. Caso sua empresa não tenha um setor especializado para montar a loja virtual, uma dica importante é não perder tempo e procurar uma agência capacitada para lhe apresentar uma solução completa de concepção, sistemas integrados, estratégias de divulgação e controle de dados.

Que tipo de empresa devo procurar?

Primeiro, é preciso contratar uma plataforma online, que permitirá que os produtos sejam expostos e adquiridos. Hoje em dia, é comum a existência de plataformas bem completas, que oferecem relatórios de vendas, diversas ferramentas de marketing e formas de pagamento ao cliente, dentre outros.

Mas você pode otimizar o seu e-commerce! Existem no mercado várias empresas ligadas à tecnologia e gestão de diversos fatores como: design,  estoques, finanças e serviços de atendimento online ao público consumidor, por exemplo. Estes devem ser integrados à plataforma de e-commerce que você usará. Assim, é importante saber tudo o que a ferramenta oferece para garantir que você venda mais e melhor. Ainda, se você identificar os históricos de sucesso e outros sites concorrentes, poderá descobrir as empresas que eles contrataram para elaborar seus sistemas e assim examinar os preços e aqueles serviços dos quais poderá também se beneficiar.

Montar uma loja virtual pode ser uma boa maneira de ampliar os negócios e conquistar novos clientes. Basta conduzi-la com dedicação, conhecimento e uma boa gestão!

E você, já pensou em investir no comércio eletrônico? Comente!


Deixe seu comentário
Entre para nossa lista e receba conteúdos exclusivos e com prioridade