O que é regime de competência e quando usar?

Conhecer a fundo a real situação da empresa, é essencial...

Conhecer a fundo a real situação da empresa, é essencial para qualquer gestor que deseje manter seu negócio saudável e em franco crescimento ao longo dos anos. E para isso, utilizar ferramentas de controle e organização financeira é fundamental.

Entre estas ferramentas à disposição de qualquer administrador, está o regime de competência. É sobre este regime e suas principais características e vantagens que falaremos no artigo de hoje. Acompanhe!

O que é o regime de competências?

O regime de competência é o registro de todos os recursos contábeis que entram e saem de uma empresa. Trata-se de um extrato de toda movimentação de um negócio.

No regime de competência, cada registro deve ser incluído com a respectiva data da entrada ou saída de dinheiro, bem como os valores e informações inerentes a cada movimentação. Este método de registro de contabilidade deve ser realizado a todo momento, até enquanto a empresa existir.

É importante ressaltar, no entanto, que o regime de competência não tem como objetivo identificar o fluxo de dinheiro do negócio, mas sim as datas de cada evento envolvendo a entrada e saída de dinheiro da empresa – permitindo ao administrador identificar qualquer alteração patrimonial relacionada ao negócio e suas respectivas datas, origem e natureza.

Como funciona este regime de competência?

No regime de competência devem constar receitas, custos, despesas e investimentos da empresa, juntamente com o dia da compra, pagamento, recebimento ou prestação de serviço. Tudo deve ser devidamente registrado, permitindo um fácil acesso a qualquer informação desta ordem quando necessário.

O que muitos empresários desconhecem é o fato de que o regime de competências é o regime contábil exigido pelas empresas que optam pelo Lucro Real como regime tributário na criação da empresa. Quem opta pelo Lucro Presumido ou Simples Nacional está dispensado desta obrigatoriedade.

É por meio do regime de competências que a empresa consegue produzir, de maneira correta e em linha com a realidade do negócio, o Demonstrativo de Resultados do Exercício – ou DRE, que é utilizado pelos empreendedores para verificar a existência de lucro ou prejuízo em um determinado período e avaliar a saúde do negócio financeira e operacionalmente.

Quando o regime de competências é necessário?

Como você já sabe, existem empresas que são obrigadas a realizar o regime de competências. Isso não quer dizer, no entanto, que outros negócios não podem – e não devem – utilizar esta forma de controle contábil.

O regime de competências é capaz de apresentar, de maneira clara e objetiva, a realidade do negócio e auxiliar o empreendedor a tomar as melhores decisões em relação a diversos setores da empresa. Além disso, a manutenção do regime de competências permite ao administrador ter fácil acesso a informações que, muitas vezes, são perdidas ao longo do processo de gestão.

Por isso, dar a devida atenção ao regime de competências da sua empresa pode ser uma boa opção em qualquer situação – independentemente de o seu negócio ser micro, pequeno, médio ou grande.

Regime de caixa x Regime de competências

É bastante frequente encontrar administradores que confundem o regime de competências com o regime de caixa. Entretanto,  estes regimes não são iguais, e que possuem objetivos distintos.

A primeira diferença entre eles é o fato de o regime de caixa ser um método de registros financeiros, enquanto o regime de competência é considerado um método de registro tributário.

Além disso, o regime de caixa normalmente é bastante simples e considera apenas as datas de recebimento e pagamento inerentes à empresa ao longo dos anos.

Já o regime de competências, por outro lado, oferece uma quantidade muito maior de informações – que podem e devem ser utilizadas para fins tributários sempre que necessário. Ambos os regimes, no entanto, são fundamentais para qualquer empresa.

Se você não tem o hábito de realizar o registro de competência e o registro de caixa do seu negócio, este talvez seja o momento de rever esses hábitos e adotar práticas mais benéficas à sua empresa.

Manter um registro de competência e de caixa da sua empresa lhe proporcionará uma visão muito mais abrangente e holística da situação financeira e contábil do negócio – ajudando você a tomar as melhores decisões.

Utilize uma ferramenta de gestão

O processo de gestão financeira e contábil de qualquer empresa fica muito mais fácil com o auxílio de ferramentas de controle. Utilizar um gerenciador financeiro pode ser fundamental para manter as finanças do seu negócio sempre em dia.

Com o Controlle, por exemplo, você organiza contas a pagar e a receber, mantém os contatos dos seus clientes e fornecedores sempre atualizados, gera relatórios em poucos minutos e emite notas fiscais de serviço sem dificuldades, a qualquer hora e a qualquer lugar. Se você ainda não utiliza uma ferramenta de gestão na sua empresa, conheça a Controlle e otimize estes processos!

Agora que você já sabe o que é regime de competências, que tal saber mais sobre margem de contribuição? Clique aqui e aprenda a calcular a margem de contribuição da sua empresa!

Outros artigos:

Descubra o melhor regime tributário para sua empresa

Fluxo de caixa: Tudo o que você precisa saber

Fluxo de caixa e DRE, entenda a diferença


Deixe seu comentário