Estresse do empreendedor: Quais são os sinais e como evitar

Em primeiro lugar, apesar de ser tratado como algo comum ao cotidiano das pessoas, o estresse é uma doença que pode gerar consequências graves para a saúde humana. Na vida de um empreendedor, o estresse pode ser mais constante, em razão da rotina intensa de trabalho e as inúmeras responsabilidades e preocupações ligadas ao negócio.

Entretanto, a grande questão é: quais são os sinais do excesso de estresse no empreendedorismo e como evitar que esse quadro se agrave? Descubra lendo este post!

Afinal, o que é o estresse?

O estresse é uma reação do organismo frente a situações ameaçadoras. Naturalmente, o ser humano sente medo e, como mecanismo de defesa, o corpo produz hormônios como a adrenalina, de modo a deixar a pessoa em alerta, preparado para reagir.

Nesse sentido, existem inúmeros contextos em que o estresse pode se manifestar: trânsito, problemas financeiros, conflitos no trabalho, acidentes traumáticos, situações de emergência, doenças diversas, dentre outros.

Apesar de ser uma palavra usada para definir níveis mais altos de irritabilidade no dia a dia das pessoas, o estresse é uma doença e deve ser tratada como tal, evitando que gere outros prejuízos à saúde.

Estresse causado pelo empreendedorismo

Há quem pense que ser dono do seu próprio negócio e não ter um chefe para dar as ordens no seu trabalho é mais tranquilo e menos estressante, porém a realidade é bem contrária.

Ao se tornar um empreendedor, as suas responsabilidades triplicam, visto que será preciso muita dedicação para manter o seu negócio no azul. Assim, o empreendedor se vê em constante pressão psicológica e precisa estar atento aos riscos que o negócio pode correr no mercado.

Não à toa, uma pesquisa foi feita acerca da “Saúde mental das pessoas que empreendem no Brasil ante a pandemia da Covid-19”, sendo constatado que, pelo menos, 10 milhões de empreendedores sofrem com sintomas médios e severos de prejuízo à saúde mental.

Também a RME divulgou uma pesquisa, em 2017, comprovando que 83,25% das mulheres empreendedoras relatam sofrer com nervosismo, tensão e preocupação em sua rotina.

A partir dessa realidade, nota-se o quanto o empreendedorismo é estressante, abrindo possibilidades para doenças como a síndrome de burnout, crises de ansiedade e até a depressão.

Os impactos do estresse na rotina do empreendedor

Atualmente, tem se tornado cada vez mais comum se deparar com empreendedores estressados, devido ao acúmulo de tarefas, problemas financeiros, entre outras situações que apareceram em um negócio.

O medo do fracasso profissional impulsiona os níveis de estresse no empreendedor, que precisa lidar constantemente com todas as questões administrativas referentes à sua empresa, evitando que ela possa fracassar.

Então, na maioria dos casos, o empreendedor se mantém em constante estado de alerta, sem priorizar um tempo de descanso para repor as energias.

É nesse processo que o estresse se torna mais intenso, causando queda de produtividade, cansaço, irritabilidade, insônia, problemas de concentração e outros sintomas. Esse quadro tende a se agravar à medida que o empreendedor percebe que não está conseguindo atingir seus objetivos no trabalho.

Os principais impactos dessa rotina de estresse do empreendedor é na própria saúde mental e física do indivíduo, a partir da síndrome de burnout, ansiedade, depressão, síndrome do pânico e outros transtornos psíquicos.

Como identificar os sinais de Estresse extremo no empreendedor?

O Estresse extremo pode desencadear doenças graves, como a Síndrome de burnout, que é o esgotamento total (físico e mental), normalmente decorrente de uma rotina intensa de trabalho, afetando diretamente a sua vida profissional.

Porém, antes de se preocupar com os riscos de ser acometido com o Estresse extremo, resultando na síndrome de burnout, saiba que o seu corpo dá diversos sinais até que chegue ao limite.

Por isso, conheça-os e busque alternativas para evitar o pior:

• perda de concentração;
• problemas de memória;
• irritabilidade;
• mudanças frequentes de humor;
• isolamento social;
• pessimismo;
• perda do apetite;
• insônia;
• tremores e palpitações;
• dores de cabeça;
• dores musculares;
• problemas de pele e de cabelo;
• vida sexual insatisfatória;
• redução de produtividade;
• problemas digestivos.

Apesar de serem sintomas bastante comuns ao dia a dia da maioria das pessoas, eles não podem ser simplesmente ignorados, pois “empurrar com a barriga” as situações de estresse cotidiano, certamente só irá agravar a sua situação, até chegar ao seu limite.

Como evitar que o Estresse no empreendedorismo se agrave?

Não precisa se desesperar antes da hora, afinal o Estresse no empreendedorismo é uma realidade que precisa ser controlada dia após dia. Começando a se empenhar agora, você estará evitando que doenças mais graves prejudiquem a sua saúde.

Confira algumas dicas de como evitar o Estresse na sua rotina empreendedora!

Defina seu horário de trabalho

Você pode até amar muito o seu trabalho, mas sem uma jornada de horário estabelecida, certamente a sua saúde vai sofrer as consequências mais cedo ou mais tarde. Por isso, defina o horário para começar e terminar o seu expediente e seja fiel ao que foi determinado.

Estabeleça metas atingíveis

É verdade que o empreendedor é movido por suas realizações e é exatamente por isso que você deve definir metas possíveis ao seu negócio, respeitando os limites e sendo comprometido com o que é realizável no momento.

Procure equilibrar a vida profissional e pessoal

Assim como a rotina de um empreendedor é bastante intensa, também o seu período de descanso deve ser. Então, invista em momentos de bem estar e relaxamento para compensar todo o tempo de trabalho que você vivencia. Algumas atividades como assistir a filmes, ler livros, passear com amigos e família, praticar um hobby são boas opções.

Terceirize serviços e delegue funções

É humanamente impossível dar conta de todas as funções dentro de um negócio ou em qualquer contexto da vida, por isso é importante contar com a terceirização de serviços como um investimento favorável ao bom andamento da sua empresa.

Um bom exemplo disso é aderir ao sistema controlle para lidar com todas as atividades de gestão financeira em seu negócio. Com ele, boa parte das suas preocupações estará em “boas mãos” e você terá mais tempo e disposição para lidar com outras áreas do seu empreendimento.

Agora que você já sabe como perceber os sinais de estresse e entende a importância de evita-lo em sua rotina empreendedora, que tal contar com a nossa ajuda para aliviar o peso do seu trabalho? Experimente 7 dias grátis o Sistema Controlle.

Sistema de controle financeiro

Deixe seu comentário
Entre para nossa lista e receba conteúdos exclusivos e com prioridade