Gestão de pessoas em PME, por que fazer?

Diante de um mercado cada vez mais competitivo e exigente,...

Diante de um mercado cada vez mais competitivo e exigente, todas as empresas passaram a buscar constantemente diferenciais, principalmente as PME, melhores práticas e novas tendências para assegurar o sucesso de seus negócios. Esse contexto serve também para as pequenas e médias empresas, que precisam encontrar ferramentas que as ajudem a garantir maior competitividade no mercado e melhores resultados.

Apesar da importância das pequenas e médias empresas (PME) para a economia do Brasil, esses empresários ainda convivem com alguns paradigmas, como a falta de recursos ou o número reduzido de colaboradores. Porém, os empreendedores já reconhecem a gestão de pessoas como algo necessário para suas empresas. E, assim, questões relativas aos profissionais que compõe as equipes de trabalho passam a ganhar mais atenção e a fazer parte da estratégia do negócio.

Os benefícios do gerenciamento de pessoas nas PMEs

A adoção de práticas de gestão de pessoas torna a empresa PME mais organizada, estruturada e competitiva, e é possível ver os reflexos em alguns indicadores de RH importantes, como, por exemplo, nos níveis de absenteísmo, no índice de rotatividade (turnover) dos colaboradores, nas despesas com rescisões de contrato, na capacitação das equipes, nos retrabalhos, falhas e atrasos na entrega de projetos, na qualidade do atendimento ao cliente, e também no resultado geral da empresa.

Algumas iniciativas são fundamentais e influenciam diversos aspectos da gestão. Uma política de remuneração e benefícios atraente e alinhada ao mercado colabora para o engajamento e o desenvolvimento profissional de cada membro da equipe (mesmo que pequena), facilita a atração e retenção de talentos, reduzindo a rotatividade e as despesas com demissões. Da mesma forma que o incentivo à educação e qualificação, a implantação de sistemas de avaliação de desempenho e pesquisa de clima organizacional fortalecem a motivação e o engajamento dos profissionais aos objetivos da empresa.

Conheça as principais ações e iniciativas focadas em gestão de pessoas para PME

Cultura e valores da empresa PME

Uma empresa precisa ter sua cultura e valores claramente definidos e aplicar esses conceitos em todos os seus processos, políticas, ações e iniciativas. É essencial que os colaboradores possam ver coerência entre esses conceitos e as decisões tomadas internamente. Essa coerência gera confiança e credibilidade, que são aspectos cruciais para a construção de um ambiente de trabalho saudável e produtivo.

Comunicação clara e assertiva

A comunicação é o principal pilar de uma gestão de pessoas coerente e assertiva. É necessário criar canais internos de comunicação que garantam que as informações tramitem de forma rápida, sem ruídos e que cheguem a todos os envolvidos. Vale a pena investir em reuniões com a equipe, newsletters, e-mails e até mesmo em um mural de avisos, aproveitando em empresas menores isso pode ser bem eficaz. É interessante divulgar dados sobre o mercado, concorrentes, novos produtos, lançamentos e desafios futuros. Assim, toda a equipe consegue ter uma visão mais ampla do negócio.

Atração e retenção de talentos

Profissionais talentosos, capacitados e engajados são necessários à construção de equipes de alta performance. Assim, atrair e reter talentos deve estar entre as prioridades de qualquer empresa, independentemente do tamanho, número de funcionários ou segmento de atuação.

Remuneração e benefícios

É fundamental desenvolver e implementar uma polícia de remuneração e benefícios alinhada às tendências do mercado de trabalho. E os benefícios merecem cuidado, pois é necessário confirmar se de fato são sensíveis aos colaboradores. É sempre interessante usar a criatividade e pesquisar o que outras empresas estão praticando.

Plano de cargos e salários

O plano de cargos e salários deve conter, também, um plano de carreiras, além de representar o mapa de todos os cargos da empresa, responsabilidades e competências exigidas. A grade salarial para cada função também é muito importante e recomenda-se a utilização de conceitos reconhecidos como senioridade e meritocracia.

Treinamento e desenvolvimento

Treinamento e qualificação precisam de investimento. Nas PMEs, é necessário conhecer bem a equipe, as competências de cada colaborador, o potencial de crescimento e elaborar um plano individual de desenvolvimento.

Avaliação de desempenho

A adoção de um sistema para avaliação de desempenho dos colaboradores é fundamental para o desenvolvimento e aprimoramento desses profissionais. Mas, para isso, o gestor precisa estar preparado para aplicar feedbacks constantes com assertividade. Através de conversas estruturadas e transparentes, os colaboradores compreendem quais são seus pontos fortes e quais habilidades precisam ser mais bem trabalhadas. Esse processo favorece a gestão de alto rendimento das equipes.

Gestão por competências

A análise do perfil profissional é uma excelente ferramenta para composição de um plano de treinamento efetivo. Com base nessa análise, é possível identificar quais as competências se destacam e podem ser mais bem exploradas ou aprimoradas. Assim, é mais fácil relacionar o colaborador mais adequado a cada função na empresa.

Respeito e reconhecimento

São fatores primordiais para uma gestão de pessoas eficiente. Respeitar as diferenças e individualidades, valorizar as competências, reconhecer o esforço e o talento são iniciativas que produzem efeitos sensacionais. Estabelecer um clima sem preconceitos, rótulos e fofocas é papel do gestor, assim como incentivar o espírito de equipe, o senso de complementaridade e os bons relacionamentos.

Comemorações

Datas importantes para a empresa, além de conquistas, vitórias, metas atingidas ou projetos entregues, devem ser celebradas. O ideal é reunir as equipes, compartilhar os méritos, reconhecer a dedicação de cada um e propiciar a integração dos colaboradores.

A gestão de pessoas feita com seriedade e focada em motivação e desempenho é capaz de trazer inúmeras vantagens, para os colaboradores e para a empresa. Por isso, pequenas e médias empresas (PMEs) também devem investir tempo e recursos para a adoção de práticas que colaborem com a formação de equipes mais engajadas — e, consequentemente, para o sucesso do negócio.

Como você faz o gerenciamento de pessoas na sua PME? Tem alguma outra dica para compartilhar? Deixe um comentário para nós!

Outros artigos:

Orçamento mensal: como controlar as contas que causam impacto negativo nas PMEs

Indicadores de negócio: os tipos de indicadores fundamentais para a sua empresa

Fluxo de caixa: Tudo o que você precisa saber


Deixe seu comentário