Gestão de Startups: novo no ramo? Aprenda como se dar bem nele

Escrito por:

Nunca se falou tanto sobre startups quanto atualmente. Muitas vezes existe a impressão de que é fácil ter uma nova ideia e, de repente, ela se tornar um grande sucesso. Mas a realidade não é bem assim. Existem diversas dificuldades de que dificilmente ouvimos falar quando alguém menciona o crescimento de mais uma empresa.

 

O trabalho dos empreendedores que obtêm destaque com seus negócios é enorme e certamente exige muito dos idealizadores. A gestão de startups requer muito estudo, conhecimento, trabalho duro e persistência.

 

A boa notícia é que o mercado existe para todos, e startups são uma grande tendência. Por isso, se você pensa em começar a sua, saiba o que deve levar em consideração para se dar bem. Confira!

 

Modalidades de startups

Existem alguns tipos mais comuns de startups. A partir deles você pode identificar qual é o seu estilo e buscar referências de empreendimentos que deram certo. Veja a seguir:

 

Lifestyle

É o tipo de startup onde o empreendedor trabalha por amor, fazendo algo que gosta de verdade e que não faz só por dinheiro. Muitos desses empreendimentos começam a partir do hobby dos seus idealizadores.

 

Small Business

O modelo de pequeno negócio ainda é o mais popular no Brasil. Pode ser algo que surgiu para manter a renda da família. Um Small Business geralmente é criado com a intenção de permanecer pequeno, pois é dirigido e controlado pelo próprio empreendedor.

 

Scalable Startup

Esse modelo já nasce preparado para crescer e alcançar níveis mais altos, quem sabe até mesmo internacionais. Seus empreendedores normalmente querem fazer algo para mudar o mundo — e fazem mesmo. Exemplos recentes desse tipo de startups são Google, Facebook e Skype.

 

Buyable Startups

Como o nome já diz, essas startups começam com a intenção de se posicionarem no mercado e criarem produtos (como apps, por exemplo) que alcancem as marcas de milhões de clientes/consumidores.

 

Social Startups

O objetivo principal desses negócios é tornar um mundo melhor, tendo em segundo plano a ideia de faturar ou gerar investimentos e ações (mas não deixam de gerar lucros ou receber doações).

 

Large Company Startups

Esse tipo busca não somente se manter por mais tempo no mercado, como se reinventar, melhorar seu modelo de negócio e aprimorar produtos ou serviços para que continuem na ativa.

 

Gestão de startups

Administração, marketing e finanças são conceitos com os quais os empreendedores precisam estar familiarizados. Estudo e empreendedorismo andam lado a lado, por isso quem deseja ter sucesso precisa correr atrás de conhecimento. Felizmente, a internet está cheia de oportunidades de aprendizado.

 

Gerir startups, assim como qualquer outro negócio, não é uma tarefa fácil. Por isso é importante entender os primeiros passos desse tipo de negócio e estar preparado para as exigências do mercado.

 

Confira alguns dos pontos mais significativos:

 

Seja crítico com a sua ideia

O mundo é grande demais para você pensar que uma ideia é exclusivamente sua. Geralmente, os primeiros insights que temos também são os primeiros insights de muita gente.

 

Para que sua ideia se destaque e atraia investimentos, continue buscando soluções que a maioria das pessoas não enxerga. Quanto mais difícil de ser executada for uma ideia, menores são as chances de outros tentarem realizar.

 

Pergunte aos seus amigos e familiares se eles já conhecem algo parecido com a ideia que você teve. Às vezes uma iniciativa é ótima, mas já existe alguém que está colocando em prática.

 

Além de tudo, faça a seguinte pergunta: “as pessoas pagariam para ter o que eu estou oferecendo?”.

 

Mantenha a persistência

Nesse processo, você vai precisar desapegar de algumas particularidades da sua ideia. Muitas vezes é necessário ouvir o retorno do público e fazer ajustes.

 

Mas, no momento que você identificar uma necessidade e pensar em algo que solucione um problema atual ou um problema futuro, agarre-se a essa ideia, mesmo que as outras pessoas não vejam aquilo como algo rentável.

 

Por isso, se você vê potencial no que imaginou, seja persistente e busque fazer de tudo para que a sua solução encontre quem precisa dela.

 

Busque por investimentos

Na maioria das vezes, a melhor forma de conseguir parceiros para o seu negócio é demonstrando resultados. Todo investidor espera obter lucro ou valorização de mercado, portanto, busque antes gerar receita com o seu empreendimento.

 

Quando você apresenta algo a um possível parceiro e mostra que a sua ideia gera resultados concretos, a perspectiva já muda e suas chances de conseguir investidores tende a aumentar.

 

Tenha em mente que o dinheiro não é seu objetivo final. O investimento feito por um parceiro deve servir para um objetivo maior, seja para dar o próximo passo, escalar o negócio ou executar um determinado plano.

 

Controle as finanças

Controlar as contas de perto é vital para a saúde de qualquer negócio. Principalmente no início, os caixas de startups não costumam ver muito dinheiro sobrando. O empreendedor deve fazer uma avaliação da necessidade de cada gasto e estar atento ao aspecto financeiro da empresa.

 

Outra consideração fundamental é separar o dinheiro da empresa do dinheiro pessoal. Quando as contas se misturam, você corre o risco de pegar um dinheiro que tinha outra finalidade e depois não conseguir devolver — aí os problemas aumentam.

 

Inicialmente, o empreendedor precisa entender que o momento é de investimento. Com o passar do tempo, é aconselhável retirar um pró-labore de acordo com a necessidade dos gastos pessoais.

 

Investir em uma ideia certamente rende muitos aprendizados, grandes experiências e bons negócios, mas é preciso ter a consciência de que fazer a gestão de startups não é fácil e dá trabalho. Quando você começa um negócio consciente do modelo que vai seguir, sabendo o produto que vai oferecer e com um planejamento montado sobre o mercado, suas chances de sucesso só aumentam.

 

Você está planejando a sua startup ou já iniciou alguma? Compartilhe nos comentários o seu modelo e conte suas ideias!

Categorias:

Achamos que você vai gostar desses posts, também.

Indicadores de negócio: os tipos de indicadores fundamentais para a sua empresa
Por Controlle
Benefícios do Boleto Bancário para MEI e pequenas empresas
Por Controlle
Customer Success: o que é e por que investir nessa estratégia?
Por Controlle
Missão, Visão e Valores: aprenda a definir as da sua empresa
Por Controlle
Controlle
Controlar as finanças da sua pequena empresa
ou startup, não precisa ser chato.

Conheça o Controlle, um gerenciador financeiro perfeito pra quem não gosta de perder tempo.

Faça como mais de 20 mil pessoas e receba GRÁTIS em seu email centenas de artigos e dicas para manter a gestão da sua empresa em ordem.