Investimento para Startups: como encontrar investidores

Escrito por:

Os cases de sucesso de startups se multiplicam ano após ano no Brasil e no mundo. Mas além de muito empenho, dedicação e uma boa ideia, para que uma startup possa ter uma trajetória de sucesso é fundamental encontrar investidores dispostos a injetar capital permitindo que o projeto se torne realidade.

 

Os investimentos em uma startup early stage, ou seja, aquela que está começando, geralmente são feitos por FFF (family, friends and fools) ou pelos famosos investidores-anjo. Sem esse pontapé inicial, é quase impossível fazer a empresa decolar. O que nos leva a uma importante questão:

 

Como encontrar o investidor certo para a minha startup e o que preciso fazer para conquistar os recursos necessários para ela decolar?

 

No post de hoje separamos uma série de dicas valiosas para você conseguir atrair um investidor certo para a sua startup early stage e conquistar a sua confiança.

 

Como encontrar o investidor certo para o seu negócio?

 

Um dos primeiros grandes desafios dos empreendedores que se arriscam no mundo das startups é atrair um investimento anjo para tirar a ideia do papel e fazer o projeto se tornar realidade.

 

O investimento para startups é considerados de alto risco, portanto mesmo sendo um profissional muito bem relacionado, você pode acabar encontrando dificuldade em persuadir alguém a financiar o seu projeto.

 

O primeiro passo para encontrar o investidor certo, portanto, é fazer um trabalho consistente de pesquisa. Quem são os investidores-anjo já reconhecidos pelo mercado?  Quais os principais clubes de investimento anjo? Investidores que já alocaram dinheiro em startups conhecem esse tipo de mercado, os seus riscos e se sentem mais confortáveis para fazer esse tipo de investimentos, embora sejam muito exigentes e criteriosos.

 

Outra alternativa é buscar empresários ou executivos de grandes empresas que atuem em segmentos complementares ou similares ao seu projeto.

 

E não se esqueça que não é só o investidor que escolhe o seu negócio, você também deve escolher o seu investidor. Pesquise sobre ele, procure referências e se assegure de que ele pode contribuir de forma consistente com o seu projeto.

 

Leia mais: 5 passos para levar grandes investidores até o seu negócio!

 

Agora que você já tem uma ideia de como encontrar um investidor, vamos para as dicas do que fazer para conquistá-lo.

 

1 – Monte um time altamente capacitado e com talentos complementares.

 

Segundo um levantamento feito pelas três principais aceleradoras de startups no Brasil (ACE, 212212 e Wayra) entre 2012 e 2013, 6 em cada 10 startups brasileiras tiverem uma história de fracasso. Esses dados confirmam a ideia de que, embora a expectativa de retorno seja alta, investimentos em startups tem uma alta classificação de risco.

 

Mais do que uma ideia brilhante, um investidor que considera investir em uma startup espera um time brilhante, afinal, são as pessoas por trás da ideia que vão fazer o projeto se tornar realidade, não é mesmo?

 

Não podemos esquecer que a expectativa de qualquer investidor é o seu retorno sobre o seu investimento, e por se tratar de um negócio volátil e arriscado, quanto mais forte e capacitado for o time, maiores as chances de sucesso de uma startup.

 

Invista em profissionais brilhantes e altamente qualificados para a formação da sua equipe. Quanto maiores as chances de sucesso do seu projeto, mais fácil será a captação de recursos.

 

Mesmo que, neste primeiro momento, todos os integrantes da sua equipe sejam sócios da empresa, é importante que tenham perfis complementares. Não adianta ter uma equipe composta por três profissionais especializados em vendas, por exemplo. É importante que algum entenda de vendas, outro de programação, outro de finanças e assim por diante.

 

Fora o conhecimento técnico, é importante que o perfil comportamental dos integrantes da sua equipe seja complementar. Muitas vezes, para fechar a sinergia de um grupo é preciso incluir mais algum membro na sociedade, contratar um novo funcionário, redistribuir as tarefas, etc.

 

2 – Se certifique que exista uma demanda para o seu produto

 

Outro aspecto que os investidores costumam analisar minuciosamente antes de apostar no investimento para startups é a demanda que o mercado tem sobre o produto que você está criando, ou seja o product market fit. Uma das principais causas de falha de uma startup no mundo é justamente esse, lançar um produto que ninguém quer.

 

Seu modelo de negócio já foi validado? Ele é lucrativo? Como os usuários já existentes ficariam caso o produto deixasse de existir? Se a sua proposta de negócio é inovadora, ele resolve um problema comum?

 

Mesmo se tratando de um modelo de negócio inovador, é importante que você tenha dados para comprovar que o seu projeto é viável e que ele será rentável. Esses dados precisam ser claros e confiáveis, caso contrário, a probabilidade de você conseguir convencer um investidor será muito pequena.

 

3 – Esteja preparado para as rejeições

 

Para que você consiga recursos de um investidor anjo, muitas vezes é preciso passar por diversas apresentações e enfrentar muitas portas fechadas. Seja persistente e use cada feedback negativo para aprimorar a sua ideia e deixar o seu projeto mais redondo e consistente.

 

Convencer investidores de que o seu negócio é a melhor alternativa de investimento que eles podem fazer não é uma tarefa simples, mas pense que sem a captação de recursos, sua empresa nunca vai conquistar os resultados que você almeja, portanto não desista.

 

4 – Foque na excelência da apresentação

 

De um modo geral, os anjos recebem diversas propostas de investimento para startups todos os dias. Por isso, no momento da apresentação é importante que você seja claro, consistente e objetivo. Foque na demanda que existe sobre o seu produto, sobre as possibilidades de rendimento e seja preciso.

 

Use números, mostre algo concreto e que motive, verdadeiramente, investidor a financiar o se projeto. Não esqueça que os anjos são investidores muito experientes e preparados portanto trabalhe com projeções realistas.

 

Estude bem o mercado, se possível apresente um protótipo, mostre que você tem um modelo de negócio consistente e uma equipe preparada para conduzir o projeto de forma eficiente.

 

5 – Analise o ritmo de crescimento do seu negócio

 

Qual esforço você está empreendendo para conquistar novos clientes? Está sendo necessário investir muito para ter um retorno modesto? O ritmo de crescimento do seu negócio pode ser entendido como a sua tração.

 

Se o seu negócio está crescendo organicamente, se a sua empresa está tendo dificuldade em dar conta da demanda, isso significa que a sua startup está tracionada, caso contrário, talvez seja interessante checar se você realmente encontrou um bom product market fit.

 

Se o seu negócio já apresenta as características de um negócio tracionado, com uma taxa de crescimento sólida e consistente, você está no momento certo para procurar um investidor e expandir suas atividades para conquistar um melhor posicionamento de mercado.

 

Não esqueça que no universo das startups a entrada de novos concorrentes é algo muito comum e estes concorrentes tem sempre um potencial para atingir uma relevância sobre o mercado.

 

As chances de um investidor aplicar recursos em uma empresa que já apresenta um elevado ritmo de crescimento é infinitamente maior do que uma empresa que ainda nem foi testada. Ter um plano validado e uma expectativa de break even realista, pode ser suficiente para ganhar um investidor.

 

O que achou das nossas dicas? Compartlhe conosco a sua experiência com captação de investimento para startups early stage e até a próxima!

Categorias:

Achamos que você vai gostar desses posts, também.

Ponto de equilíbrio financeiro: o que é e como calcular o da sua empresa
Por Controlle
Aprenda a calcular o índice de endividamento da sua empresa
Por Controlle
DRE: entenda como fazer e porque ele é essencial para a sua empresa
Por Controlle
A importância de relatórios gerenciais para o controle financeiro da empresa
Por Controlle
Controlle
Controlar as finanças da sua pequena empresa
ou startup, não precisa ser chato.

Conheça o Controlle, um gerenciador financeiro perfeito pra quem não gosta de perder tempo.

Faça como mais de 20 mil pessoas e receba GRÁTIS em seu email centenas de artigos e dicas para manter a gestão da sua empresa em ordem.