Líder e chefe: você conhece a diferença entre eles?

No cenário corporativo, cada vez mais tem ocorrido debates em torno da diferença entre líder e chefe. Isso porque, embora os conceitos não sejam iguais, eles muitas vezes acabam sendo confundidos — como se fossem sinônimos.

Assim, entender o significado de cada termo é importante para empresas que desejam estabelecer uma gestão de pessoas eficiente e de qualidade. Sob o aspecto do colaborador, ter um líder — e não um chefe — pode fazer diferença no desempenho da função.

Tem interesse no assunto? Então prossiga com a leitura. Neste post, você descobrirá qual é a diferença entre líder e chefe e entenderá o impacto dessas figuras no negócio!

Quais as principais características de um chefe?

Um chefe é a pessoa escolhida pela hierarquia máxima da empresa para comandar e supervisionar as equipes que estão na linha de frente. 

No início da industrialização, a figura do chefe era fundamental para manter a produtividade e a disciplina entre os operários. Sem abertura para diálogos, a relação era baseada no temor e na subordinação.

O chefe pressupõe que o colaborador saiba exatamente o que fazer, portanto, espera-se que as ordens sejam seguidas à risca e que não sejam questionadas. Sentimentos como orgulho, vaidade e autoafirmação costumam guiar as relações de um chefe.

Diante disso, é possível afirmar que as principais características do chefe são: microgerenciamento, ausências de diálogos e feedbacks, valorização pessoal em detrimento do coletivo, autoritarismo e incentivo a uma competitividade tóxica.

Porém, atualmente, essa imagem do chefe deixou de fazer sentido. Com os avanços tecnológicos e a presença frequente de automatizações, habilidades comportamentais passaram a ser muito mais valorizadas no trabalho.

Uma vez que as máquinas e os softwares ajudam a automatizar tarefas, há mais espaço para trocas de ideias, inovações e aperfeiçoamentos. Nesse cenário, a postura autoritária do chefe costuma impossibilitar avanços. 

Quais as principais características de um líder?

Agora que você entendeu quais são os principais atributos de um chefe, se torna mais fácil compreender as características de um líder.

Assim como o chefe, o líder é a pessoa escolhida para comandar os times da empresa. Entretanto, o profissional que exerce a liderança utiliza do seu poder para caminhar ao lado dos colaboradores — e não acima.

Isso significa que o líder envolve as equipes nas tomadas de decisões, em vez de apenas ditar ordens. O profissional entende que cada um dos seus liderados possui personalidades e habilidades diferentes, e que escutá-los pode beneficiar a empresa. 

Dessa forma, o líder busca obter o melhor dos funcionários. Caso ocorram divergências, ele abre o diálogo e media a situação até que seja encontrada uma solução. 

Além disso, o líder promove e reconhece os destaques da sua equipe. Ele utiliza a sua posição hierárquica como forma de engajar e motivar os funcionários. Isso contribui para o crescimento de todos e para uma cultura saudável na empresa.

Quais as diferenças entre líder e chefe?

Conforme você aprendeu, há diferenças significativas entre líder e chefe. Enquanto o chefe utiliza o seu poder para se autovalorizar, o líder se envolve com as equipes e busca valorizar cada um dos colaboradores que está sob a sua supervisão.

Para o chefe, o funcionário é pago para trazer resultados. Assim, se as metas não estão sendo alcançadas, ele muitas vezes não procura saber os motivos. É muito comum que, nesses casos, o chefe decida pela substituição do profissional.

Nesse tipo de mentalidade, somente os resultados são importantes. Já o líder entende que esses resultados estão diretamente atrelados à motivação, engajamento e participação dos colaboradores nos processos. Logo, ele tenta entender as causas do desempenho baixo e busca soluções. 

É por conta disso que o chefe costuma suscitar temor enquanto que o líder assume um papel de inspiração e exemplo para as equipes. Assim, pode-se afirmar que o chefe exerce uma autoridade autocrática e o líder exerce uma autoridade democrática. 

Empresas que possuem chefes podem correr maior risco de ter equipes desmotivadas, temerosas e com diversos conflitos internos. Já empresas que investem em líderes costumam contar com equipes motivadas, engajadas e harmoniosas em suas relações.

Como se tornar um bom líder?

Após aprender mais sobre o tema, você deve ter percebido que o líder tende a ser mais vantajoso para os negócios. Se você quer inspirar sua equipe, é possível desenvolver certos comportamentos a fim de se tornar um bom líder.

Para tanto, é indispensável que haja uma comunicação democrática entre o líder e seus liderados. Os diálogos devem ser estabelecidos com base na empatia e no saber ouvir, sem que os times sintam-se com medo de expor as suas opiniões.

Diante de dificuldades, o líder precisa saber guiar os colaboradores de modo que todos caminhem em harmonia rumo aos objetivos traçados. Após superar os obstáculos, todos são parabenizados, cabendo ao líder o reconhecimento da contribuição individual e coletiva.

Desse modo, para se tornar um bom líder é fundamental que o profissional busque desenvolver as suas soft skills. A expressão inglesa exprime, justamente, a ideia de que habilidades comportamentais são a base para criar relações saudáveis e um ambiente sadio.

Quais os benefícios proporcionados pelo líder?

Até aqui, você entendeu as características do líder e chefe, as diferenças entre eles e como se tornar um bom líder. Agora, é válido saber por que o líder é a melhor escolha para uma empresa. Ou seja, quais são os benefícios proporcionados pelo líder no ambiente organizacional. 

Uma vez que os colaboradores desempenhem suas funções sem medos e sem receios em compartilhar seus pensamentos, a tendência é que a produtividade aumente. O engajamento também tende a melhorar, resultando em equipes mais comprometidas.

O líder possibilita, ainda, o desenvolvimento de uma cultura corporativa saudável e livre de competitividades tóxicas. Com funcionários felizes e satisfeitos em seu ambiente de trabalho, as relações se tornam mais leves e o ambiente harmônico estimula que cada um dê o seu melhor. 

Isso reduz os índices de rotatividade e colabora com a retenção de talentos. Logo, a empresa tende a conquistar resultados cada vez melhores. 

A diferença entre líder e chefe é significativa e, conforme você viu, a escolha pela liderança proporciona inúmeros ganhos para a empresa e os colaboradores. Assim, investir no desenvolvimento de líderes costuma trazer um impacto positivo para todos!Gostou deste post? Para conferir outros conteúdos relacionados à gestão de pessoas e empreendedorismo, cadastre-se na lista VIP e receba os melhores conteúdos por e-mail!

Sistema de controle financeiro

Deixe seu comentário
Entre para nossa lista e receba conteúdos exclusivos e com prioridade