O perfil da mulher empreendedora

Escrito por:

A participação das mulheres no mercado de trabalho tem aumentado consideravelmente nos últimos anos. A conquista de direitos, as mudanças que ocorreram no mercado nas últimas décadas e a própria reorganização da estrutura familiar, dentre outros, são fatores que contribuíram para a consolidação dessa conjuntura.

 

Hoje, 35% dos lares brasileiros tem uma mulher como principal provedora financeira o que é, claramente, uma realidade muito distinta das décadas anteriores.

 

Além estarem conquistando, gradativamente, cargos mais importantes dentro das empresas, tem crescido, também o número de mulheres empreendedoras e é sobre elas que iremos falar neste post. Segundo o SEBRAE, 45% das Microempresas Individuais (MEI) brasileiras, atualmente, pertencem a mulheres.

 

Mas quem são essas mulheres? Qual o perfil da mulher empreendedora no Brasil?

 

Segundo pesquisa realizada pelo Serasa Experian existem, atualmente, cerca de 8 milhões de empreendedoras no Brasil. A maioria delas, 27,6%, tem entre 31 e 40 anos, seguida pelas que tem entre 41 e 50 anos, 25,67% e as de 51 e 60 anos somam 18%. A maioria dessas mulheres já tinha experiência no mercado de trabalho quando decidiu montar um negócio próprio.

 

Confira a seguir alguns dados* interessantes sobre mulheres empreendedoras:

 

Onde elas estão localizadas no Brasil:

 

Região Sudeste – 53,2%

Região Sul – 19,5%

Região Nordeste – 15,9%

Região Centro-Oeste –  7,1%

Região Norte – 4%

 

Em que ramo elas atuam:

 

33% das mulheres empreendedoras investiram em negócios focados em comércio de produtos.

 

20% são empreendedoras do ramo alimentício.

 

12% investem na indústria de transformação.

 

Educação

 

79% das empreendedoras tem ensino superior ou mais.

 

Receita

 

O faturamento de 36% das empreendedoras é de até R$2.500,00 por mês e 33% das empreendedoras obtém uma receita que ultrapassa os R$10 mil mensais.

 

Local de trabalho

 

68% das mulheres empreendedoras trabalham em casa.

 

Ferramentas de gestão

 

Apenas 33% das empreendedoras fazem um controle financeiro utilizando softwares de gestão adequados. Outras 33% fazem o controle financeiro através de planilhas ou cadernos de anotação e 14% não realizam nenhum controle.

 

Objetivos

 

Enquanto os homens buscam rentabilidade, a maioria das empreendedoras fazem o seu trabalho por paixão à profissão e pela flexibilidade de horário. Outra diferença visível é em relação a idade. Enquanto os homens se introduzem no mundo dos negócios mais cedo, as mulheres geralmente começam a empreender após a maternidade.

 

Quais os principais desafios que as mulheres empreendedoras enfrentam?

 

Embora os dados indiquem as mulheres estejam conquistando cada vez mais espaço no mundo dos negócios, ainda existem muitos desafios a serem superados pelas mulheres que sonham em empreender. Confira alguns deles:

 

Preconceito

 

O mundo dos negócios ainda é predominantemente masculino e muitas mulheres sentem dificuldade na hora de negociar e desenvolver um relacionamento com clientes e fornecedores do sexo masculino.

 

Muitos homens ainda não conseguem encarar o trabalho das empreendedoras com a mesma seriedade e não são raros os casos de discriminação.

 

O ambiente hostil acaba, naturalmente, afetando o desenvolvimento profissional de muitas empreendedoras, a sua autoestima e motivação.

 

Falta de apoio

 

O primeiro desafio que muitas mulheres precisam enfrentar quando decidem empreender é a falta de apoio dos familiares. Pode parecer um pensamento do século XIX, mas muitas pessoas ainda acham que o papel da mulher é, exclusivamente, cuidar da casa e dos filhos.

 

Além da família acabar não contribuindo financeiramente para a realização do sonho de empreender, a falta de incentivo pode acabar desmotivando e fazendo com que uma potencial empreendedora abandone o seu projeto de negócio.

 

Dupla jornada de trabalho

 

Muitas mulheres acabam não podendo dedicar toda a sua energia ao desenvolvimento do seu negócio por causa da responsabilidade que tem sobre o lar.

 

Embora trabalhem e contribuam com a renda familiar, em muitas famílias, as mulheres são as únicas responsáveis pelos afazeres domésticos e não recebem ajuda do cônjuge ou dos filhos.

 

Se você acha que é bobagem, veja quantas horas por dia é necessário para dar conta dos afazeres domésticos e se ocupar das atividades referentes ao cuidado de uma família. As mulheres empreendedoras muitas vezes se encontram exaustas porque vivem uma verdadeira dupla jornada de trabalho.

 

Medo do fracasso

 

Devido ao ambiente predominantemente masculino no mundo dos negócios, à falta de apoio da família, à dificuldade de obter financiamento, ao acúmulo de responsabilidades e tantos outros desafios, muitas mulheres, com medo do fracasso, acabam abandonando o sonho de empreender antes mesmo de abrir a sua empresa.

 

Conciliar carreira e família

 

As mulheres, mais comumente do que os homens, experienciam um sentimento de culpa quando alocam o seu tempo em seu negócio em detrimento da família. Além do inegável instinto maternal, os hábitos culturais da nossa sociedade fortalecem esse sentimento.

 

Aprender a estabelecer prioridades e administrar a vida familiar e profissional ainda é um grande desafio para as mulheres empreendedoras. Muitas vezes a falta de autocrítica e o excesso de cobrança consigo mesma pode levar a um grande desgaste tanto físico, como emocional.

 

Rede de Mulheres Empreendedoras

 

Com o objetivo de auxiliar as mulheres a superar os seus desafios e prosperar no mundo dos negócios, foi criada em meados de 2010, a Rede de Mulheres Empreendedoras (RME), que é a primeira rede de apoio ao empreendedorismo feminino do Brasil.

 

A rede hoje conta com mais de 300 mil empreendedoras cadastradas e disponibiliza diversos canais de informação contendo diversas dicas e notícias sobre empreendedorismo.

 

Fora isso, são realizados diversos eventos ao longo do ano com o objetivo de reunir mulheres empreendedoras e incentivar o compartilhamento do conhecimento, a capacitação e a integração entre mulheres de negócio de todo o país.

 

A ideia por trás da RME é dar voz e incentivar as mulheres a acreditarem no seu talento, enfrentar as adversidades e ir em busca da concretização dos seus sonhos.

 

Quer saber mais sobre a Rede de Mulheres Empreendedoras? Confira mais informações aqui! 

 

Você é uma mulher empreendedora? Quais os desafios que você enfrenta no mundo dos negócios? Em que área você atua? Compartilhe conosco as suas experiências!

 

*Dados colhidos através da pesquisa realizada pelo Serasa Experian e a pesquisa “Perfil da Empreendedora Brasileira” realizada na quinta edição do Fórum Empreendedoras.
Categorias:

Achamos que você vai gostar desses posts, também.

Hub do Empreendedor: a aposta certa para o seu negócio decolar
Por Controlle
Mindset: como ele influencia na gestão da sua empresa
Por Controlle
15 Ferramentas que toda empresa precisa conhecer para melhorar sua produtividade
Por Controlle
5 tendências na gestão de empresas para 2017
Por Controlle
Controlle
Controlar as finanças da sua pequena empresa
ou startup, não precisa ser chato.

Conheça o Controlle, um gerenciador financeiro perfeito pra quem não gosta de perder tempo.

Faça como mais de 20 mil pessoas e receba GRÁTIS em seu email centenas de artigos e dicas para manter a gestão da sua empresa em ordem.