O que você precisa saber antes de adquirir a sede própria da empresa

Escrito por:

Quando você deseja finalmente colocar seu empreendimento para frente, ou até mesmo expandir os negócios já existentes, uma dúvida que pode surgir é em relação ao que seria melhor para a segurança de seu planejamento empresarial: alugar ou comprar o imóvel onde a empresa vai funcionar?

 

Vamos, portanto, saber um pouco mais sobre o que envolve a aquisição de um local próprio para sua companhia, para saber se esta é a opção mais indicada para você.

 

Alugar um imóvel é uma boa ideia?

Alugar um imóvel significa que a empresa passa a ter um custo fixo mensal, mas que pode ser deduzido do Imposto de Renda de pessoa jurídica ao final do ano de exercício. O seu comprometimento mensal será com certeza menor do que se fosse comprar um imóvel, e não comprometerá tanto as finanças da empresa de uma só vez.

 

Desvantagens em alugar

Há, todavia, uma enorme dificuldade em se encontrar uma casa ou edifício que não precise de reformas ou adaptações para atender a demanda do negócio. E como o imóvel alugado não integra o lado ativo do patrimônio da empresa, estes investimentos estruturais ficarão por conta do locatário, podendo em parte ser negociados com o locador, por meio da obtenção de descontos por um período ou outra forma de ajuste similar.

 

O pior inconveniente da locação de imóveis diz respeito à possibilidade de ser despejado, caso não seja cumprido o correto pagamento dos aluguéis, ou caso o contrato de locação chegue ao fim e o locador não queira renovar. Outra situação espinhosa é quando o dono do imóvel pede um grande aumento na parcela de aluguel, para que a relação contratual perdure por mais um prazo.

 

Nesse contexto, a segurança de quem se instala em um local alugado é menor, visto que o dono do imóvel poderá querer vendê-lo a outrem, ou utilizá-lo para outro empreendimento pessoal.

 

Comprar um imóvel para minha empresa é o melhor negócio?

Adquirir um imóvel para instalar sua empresa requer um investimento mais alto, porém há nessa situação um grande ponto positivo: o prédio passará a fazer parte do ativo da companhia, integrando o patrimônio. Se o investimento imobiliário consistir em um terreno para a construção da sede ou de um posto em que funcione outra importante atividade, haverá liberdade para a arquitetura do novo edifício. Porém, será necessário que você espere até que a instalação fique pronta para uso.

 

A empresa ainda poderá se beneficiar da depreciação da base de cálculo do Imposto de Renda de pessoa jurídica que vai desembolsar anualmente, caso a apuração seja realizada sobre o Lucro Real da empresa.

 

Entretanto, existem duas desvantagens importantes nessa circunstância: encontrar um imóvel que atenda com perfeição às necessidades imaginadas para seu negócio e também usar volume considerável de seu capital. Quando se consomem recursos próprios na compra de um imóvel, a empresa compromete parte de seu capital de giro. Se utilizar financiamentos bancários, a empresa aumenta seus custos fixos para cobrir o empréstimo cedido, além de afetar suas linhas de crédito.

 

As possibilidades de compra de imóveis que o mercado oferece

Se optar pela compra do imóvel para empresa, você pode adquiri-lo das seguintes formas:

 

Financiamento

Caso você prefira a compra do imóvel, talvez o financiamento seja uma boa saída para adquirir o local próprio para seu negócio funcionar. O mais comum é o sistema de crédito realizado pelas instituições financeiras, com diferentes taxas de juros e administração. As parcelas de financiamento definem o tempo e o montante para liquidar o empréstimo e o imóvel só passa definitivamente à propriedade da empresa depois do pagamento integral da dívida. Até então, o imóvel servirá de garantia, na modalidade de alienação fiduciária, permanecendo o banco como proprietário e a empresa como possuidora direta. Cada instituição trabalha com um limite de crédito e vantagens diferenciadas, então pesquise antes de contratar um financiamento.

 

Leilão

Outra possibilidade será a aquisição de imóvel em leilão. Quem arremata pode chegar a levar um imóvel por até menos da metade de seu valor real, e obter grandes vantagens financeiras com tal espécie de compra. Mas se houver ocupantes usando o local leiloado, quem adquire deverá pedir a desocupação por via judicial, o que poderá demorar.

 

Consórcio

Dependendo do caso, será possível adaptar uma residência para um imóvel de uso comercial. É possível também utilizar-se de consórcios, por exemplo. No consórcio, não há a incidência de juros, mas existem diversas taxas, como as de adesão e de administração. Mas a modalidade não serve para quem tem pressa para instalar a empresa, visto que dependerá dos mecanismos de sorteio aplicados.

 

Reflita, planeje-se e controle suas finanças

Qualquer uma das opções, entre alugar ou comprar um imóvel, trará benefícios e desvantagens, e é importante verificar com clareza e segurança o que será mais favorável para a atual situação e para o modelo de negócios da empresa. Ainda existem muitos outros fatores para se pensar, como a localização do imóvel, a acessibilidade, a comodidade das instalações possíveis em relação ao nicho de atuação de sua empresa. Por isso, essa decisão deve ser muito bem estudada pelo empresário.

 

E é por isso também que, decidindo-se pelo aluguel ou pela aquisição, é imprescindível realizar um eficiente planejamento empresarial e otimizar compativelmente o controle financeiro, a fim de atingir as metas elaboradas para o desenvolvimento dos negócios.

 

Se você quer otimizar seus planejamentos e controles empresariais, visite nosso site e encomende uma sugestão da Organizze especialmente projetada para seu case. Você vai se surpreender!

Categorias:

Achamos que você vai gostar desses posts, também.

Indicadores de negócio: os tipos de indicadores fundamentais para a sua empresa
Por Controlle
Benefícios do Boleto Bancário para MEI e pequenas empresas
Por Controlle
Emita seus Boletos de cobrança com o Controlle
Por Controlle
Customer Success: o que é e por que investir nessa estratégia?
Por Controlle
Controlle
Controlar as finanças da sua pequena empresa
ou startup, não precisa ser chato.

Conheça o Controlle, um gerenciador financeiro perfeito pra quem não gosta de perder tempo.

Faça como mais de 20 mil pessoas e receba GRÁTIS em seu email centenas de artigos e dicas para manter a gestão da sua empresa em ordem.