Orçamento empresarial: a diferença entre despesa, gasto e custo

Escrito por:

Manter um bom planejamento financeiro e orçamento empresarial é fundamental para qualquer empresa – não importa o seu tamanho. Apesar da importância destas ferramentas para gestão da empresa, muitos empreendedores acabam negligenciando a realização de um bom orçamento – peça-chave para uma gestão empresarial eficiente.

 

Existem ainda aqueles gestores que têm o hábito de fazer um orçamento empresarial, mas acabam se perdendo na hora de identificar os componentes básicos deste orçamento, como os gastos, despesas e custos. Se você se encaixa em um destes dois casos ou conhece algum empreendedor que poderia se interessar pelo tema, vale a pena continuar a leitura do texto de hoje.

 

Descubra a seguir qual a real importância do orçamento empresarial para um negócio e aprenda a construir um orçamento corretamente em prol do crescimento da sua empresa e da organização das finanças e do negócio como um todo. Acompanhe!

 

O que é o orçamento empresarial?

 

O orçamento empresarial nada mais é que o planejamento e as projeções de ganhos, despesas e investimentos de uma determinada empresa em um determinado período de tempo. O principal objetivo do orçamento empresarial é permitir que o gestor estabeleça metas a serem conquistadas ao longo do tempo e organizar as finanças para que estes planos sejam, de fato, alcançados.

 

É também por meio do orçamento empresarial que o empreendedor consegue acompanhar e comparar os resultados que vão sendo obtidos pelo negócio – buscando corrigir eventuais problemas ou mudanças de curso ou aproveitar oportunidades que, eventualmente, apareçam pelo caminho.

 

Cada empresa tem uma maneira particular de compor o orçamento empresarial. Apesar disso, de maneira geral, é comum que o orçamento de um negócio seja composto pelas projeções de vendas, orçamentos de despesas variáveis, orçamentos de custos de produção, orçamento de recursos humanos, orçamento de gastos fixos e até mesmo orçamento de investimentos.

 

Por que fazer um orçamento empresarial?

 

Além de permitir que o empreendedor defina e acompanhe os passos da empresa como um todo ao longo e tempo, o orçamento empresarial viabiliza um maior controle de todos os processos do dia a dia – que podem ser definitivos para pequenas e micro empresas. Isso ajuda não apenas no controle e organização do dinheiro e do fluxo de caixa, mas de outras importantes etapas de qualquer negócio.

 

O orçamento empresarial, por exemplo, permite que se planeje o investimento em cada setor da empresa a partir das percepções das forças, fraquezas, oportunidades e ameaças de cada um destes departamentos – visando o crescimento do negócio.

 

Se não bastasse, é o orçamento empresarial que permite ao gestor dar autonomia para seus colaboradores no que se refere à tomada de decisões que envolvam dinheiro. Desta maneira, o empreendedor poderá delegar tarefas relacionadas às finanças do negócio sem, necessariamente, participar de todas as decisões – e ainda assim manter um controle de tudo o que está acontecendo na empresa.

 

Entendendo as despesas, gastos e os custos

 

É comum que muitos empreendedores confundam o significado de gasto, despesa e custo na hora de elaborar um orçamento empresarial. Afinal, se não buscarmos conhecer a fundo estes conceitos, pode ser que eles pareçam a mesma coisa – o que não é verdade.

 

Entenda a partir de agora a diferença entre gastos, despesas e custos para não errar mais na hora de fazer o orçamento empresarial da sua empresa.

 

Gasto

 

O gasto é um dos conceitos mais amplos em se tratando de composição do orçamento empresarial e dos valores finais dos serviços oferecidos por uma empresa. Um gasto ocorre quando a empresa adquire alguma coisa – que acaba sendo convertida em despesa ou custo.

 

Essa conversão depende exclusivamente da aplicação ou não deste gasto no processo de prestação de serviço. Quando se adquire algo e paga-se por isso, portanto, se tem um gasto – em um primeiro momento.

 

Despesa

 

Já a despesa representa tudo aquilo que é necessário desembolsar para que a empresa gere receita ao longo do tempo. Estas despesas, no entanto, não estão envolvidas o processo produtivo – como no momento de realização de um serviço.

 

Gastos com recursos humanos, marketing, contas de consumo – como conta de telefone, conta de internet, gastos com celular, entre outros, costumam ser lançados como despesas por uma empresa.

 

Custo

 

Os custos, por fim, são aqueles gastos empregados, efetivamente, na prestação de serviços. Se você precisa se locomover até o cliente, por exemplo, terá um custo para fazê-lo.

 

Se você possui um serviço de Buffet, por outro lado, precisará arcar com a remuneração de garçons, compra de produtos para atender os clientes, entre outros – o que representará o custo para realizar o serviço como um todo. Eventuais insumos também são lançados como custo em um orçamento empresarial.

 

Para conseguir produzir um orçamento alinhado à realidade da sua empresa, portanto, é fundamental que você entenda cada um destes conceitos e as diferenças entre cada um deles.

 

Como fazer um bom orçamento empresarial?

 

Elaborar um bom orçamento empresarial não é uma tarefa tão difícil quanto possa parecer. Confira a seguir algumas dicas para fazer um orçamento empresarial que, de fato, ajudará você a organizar e manter todos os processos envolvendo dinheiro do seu negócio em pleno controle.

 

Confira!

 

Calcule as fontes de renda

 

Identifique todas as fontes de renda do seu negócio, como vendas, economias, investimentos e empréstimos. Somente desta forma você conseguirá elaborar um orçamento empresarial assertivo.

 

Liste os custos e despesas fixas

 

Em seguida, é imprescindível listar as despesas e os custos fixos do negócio. Não esqueça de inserir todos estes gastos – como aluguel, salários, custos com internet e telefone, gastos com pessoal, entre outros.

 

Quanto mais precisa sua lista, mais fácil se tornará realizar um planejamento e organização empresarial.

 

Não negligencie os custos variáveis

 

A maior parte das empresas possui custos variáveis – que incidem sobre as finanças mês após mês. Por isso, é fundamental que você não negligencie estes custos: como água, gás, comissões, custos com transporte, custos com publicidade e marketing, entre tantos outros.

 

Despesas diversas – como reformas, compra de materiais de escritório, compra de eletrônico, entre outros, também devem ser consideradas.

 

Organize os dados

 

Após listar as fontes de renda e todos os custos do negócio, é chegado o momento de reunir todos estes dados em um só lugar. Você pode, por exemplo, utilizar um software de gestão para criar relatórios e produzir seu orçamento empresarial.

 

O Controlle, por exemplo, permite ao empreendedor criar relatórios gerenciais, identificar custos e ganhos, organizar dados do negócio, entre outras ferramentas que podem ser fundamentais na hora de manter o orçamento empresarial sempre organizado e atualizado.

 

Agora que  você já conhece a importância do orçamento empresarial e entendeu como fazê-lo, que tal aprender como fazer um follow-up de vendas na sua empresa?

Categorias:

Achamos que você vai gostar desses posts, também.

Como calcular o lucro da sua micro ou pequena empresa
Por Controlle
Follow-up de vendas: o que é e como fazer na sua empresa
Por Controlle
5 técnicas para desenvolver um mindset de sucesso
Por Controlle
Como fazer um planejamento financeiro para a sua empresa crescer
Por Controlle
Controlle
Controlar as finanças da sua pequena empresa
ou startup, não precisa ser chato.

Conheça o Controlle, um gerenciador financeiro perfeito pra quem não gosta de perder tempo.

Faça como mais de 20 mil pessoas e receba GRÁTIS em seu email centenas de artigos e dicas para manter a gestão da sua empresa em ordem.