Pix: tudo sobre essa operação financeira fácil e econômica

PIX

O Pix, sistema de pagamento digital que veio para revolucionar o sistema financeiro, foi desenvolvido pelo Banco Central do Brasil com o intuito de processar transações financeiras em segundos.

Essas transferências inovam por serem disponíveis para serem feitas a qualquer dia e horário, inclusive aos finais de semana e feriados. 

Esse modelo entrou em vigor em  16/11/2020 e na semana oficial de cadastramento das chaves, os registros já ultrapassaram 25 milhões de usuários, e isso demonstra a facilidade de adesão ao Pix.

O Pix facilita as transações financeiras e ajuda a acelerar a digitalização dos pagamentos, principalmente na era digital em que estamos habituadas, e também beneficia a inclusão financeira no Brasil – o que é de extrema importância em tempos de pandemia do Coronavírus e crise econômica.

Com sua grande adesão, queremos com esse artigo, esclarecer as principais dúvidas e detalhar as principais informações a serem conhecidas!

O que é o Pix?

O Pix é um sistema de pagamento digital que tem como principal diferencial efetuar transferências bancárias entre pessoas e empresas com compensação instantânea.

Essa compensação instantânea basicamente significa fazer transações e pagamentos praticamente em tempo real.

E isso é bem diferente dos modelos de pagamento que temos atualmente, como os TEDs, Docs, boletos e cartões.

Na prática implica que caso você queira realizar um pagamento sábado às 23hrs, basta você fazer um Pix e em até 10 segundos o dinheiro cai na conta do recebedor, independente de ser pessoa física ou jurídica. 

Com isso, além de modernizar o sistema financeiro, ele propicia a agilidade entre os métodos de compra de consumidores e empresas.

Quais serviços o Pix oferece?

Entre os serviços oferecidos pelo Pix, destacamos três deles: transferências entre contas, pagamentos com leitura de QR CODE, recolhimento de Guias da União (GRU). 

As transações financeiras podem ser iniciadas por meio de QR CODE, chave de endereçamento ou preenchimento manual dos dados. 

Além disso, esse sistema pode ser acessado no próprio aplicativo do banco em que o cliente possui conta.

E com sua evolução, podemos até notar casos em que sites de e-commerces ou empresas oferecem Pix como opção de pagamento. 

Benefícios do uso do Pix

A evolução do Pix realmente foi algo pensado e elaborado para ser um sistema útil e benéfico para todas as partes.

Justamente para ser usado e escolhido como a primeira opção de modelo de pagamento.

Com o sistema sendo aceito pelos usuários, impacta diretamente em como os recebedores incluíram essa opção de pagamento.

E, ambos esses grupos aceitando bem a modernização e replicando em suas transações, o setor financeiro como um todo responde com vantagens. 

Sistema de controle financeiro

Principais benefícios para usuários

Aqui listamos os pontos de vantagens:

Pagamentos mais rápidos, livres de taxas e seguros.

Modelo prático e forma mais simples de pagar as diversas contas.

Fácil de ser inserido na rotina, pois esse pagamento é feito pelo próprio celular com o aplicativo do banco e isso dispensa o uso de cheques, cartões e idas ao banco.

Permite a integração com outros serviços, como por exemplo a lista de contato do celular.  

Principais benefícios para os recebedores

Para os recebedores, os benefícios são:

Menor custo de aceitação quando comparado com outros serviços, como aluguel da máquina de cartão.

Recebimento imediato dos recursos financeiros, diminuindo a necessidade de crédito e melhorando o fluxo de caixa.

Facilidade para conciliar e organizar os pagamento.

E o ponto principal…

Rapidez no pagamento, que minimiza as etapas de checkout. 

Principais benefícios para o setor financeiro

Já para o setor financeiro, elencamos:

Mercado mais competitivo, que faz com que os serviços melhorem, oferecem custos mais baixos; permite a inclusão financeira por oferecer custo menor para entrar nesse modelo de Pix.

Digitalização e modernização dos meios de pagamentos, gerando controle e menores custos operacionais.

Impulsiona o modelo de banking as a service, traduzindo em português como sistema bancário como serviço, que é  um processo completo, garantindo a execução geral de um serviço financeiro fornecido pela web.

Chave Pix: o que é e como funciona

O primeiro passo para aderir ao sistema é criar uma “chave Pix”. Segundo o Banco Central, “a chave é um ‘apelido’ utilizado para identificar sua conta. Ela representa o endereço da sua conta no Pix.”

São quatro chaves tipos de chaves Pix que os usuários podem utilizar:

  1. CPF ou CNPJ
  2. E-mail
  3. Número de telefone celular
  4. Chave aleatória.

Para poder realizar um Pix, basta compartilhar uma dessas informações. 

Pessoas físicas podem registrar até cinco dessas chaves por conta que seja titular. Já para  pessoas jurídicas, pode usar até 20 chaves, também por conta. Não existe um limite total de chaves que cada pessoa pode cadastrar. 

Porém, só reforçamos que não é possível adicionar uma mesma chave em mais de uma conta. Por exemplo: se você adicionar seu número de celular como chave do Pix em uma conta, não poderá adicioná-lo também em outra. 

Sistema de controle financeiro

Como o Pix muda o mercado de meios de pagamentos?

O Pix propicia um novo passo para o mercado financeiro brasileiro, uma vez que ele é o pioneiro e o facilitador para a digitalização dos pagamentos.

Essa modernidade impacta principalmente na inclusão financeira no Brasil, tornando o acesso a bancos e as compras mais democráticas.

E isso ocorre porque com o Pix, não há mais a necessidade de intermediários entre as contas. Com isso, as taxas cobradas entre empresas e comissões (que atualmente são extremamente elevadas)  tendem a ser menores ou até mesmo gratuitas.

Além disso, especialistas afirmam que o Pix pode gerar várias transformações em toda a cadeia de valor dos meios de pagamentos eletrônicos. Por exemplo, como o Pix é uma transação instantânea, ela impacta diretamente no uso de cartão de débito ou dinheiro. 

Ainda assim, a intenção do Banco Central é ampliar as opções para que os consumidores possam escolher a modalidade mais adequada para sua jornada de compra. 

Logo, ter diversas opções de pagamento à disposição do usuário pode tornar essa experiência de compra mais positiva e inclusiva. Além disso,  as outras modalidades de pagamento continuarão em uso por um bom tempo.

O Pix é seguro?

A grande questão levantada e que gerou muita preocupação entre a população é: o Pix é seguro?

E aqui te respondemos que sim! O Pix é completamente seguro pois ele apresenta as mesmas camadas de autenticação e criptografia que as outras formas de transferência, como o TED e DOC. 

A criptografia é um método de proteção e privacidade que codifica uma informação de modo que só o emissor e o receptor consigam decifrá-la. Já a autenticação é o processo de reconhecimento da identidade de um usuário.

Em casos de roubos de celulares, uma vez que o Pix está instalado no app do celular, o usuário terá de fazer uma portabilidade de chave.

Isso quer dizer que as pessoas terão que acessar o aplicativo de sua instituição financeira, excluir o número de celular antigo e cadastrar o novo.

Conclusão

O Pix veio com uma proposta de revolucionar o sistema financeiro e melhorar a jornada de compra do usuário, uma vez que amplia as possibilidades e dá o direito de escolha ao usuário. 

Na era de digitalização, em que estamos habitados até com bancos digitais, novos sistemas e softwares inovam com a proposta de ampliar essa digitalização.

E com isso, a modernidade e agilidade passam a se tornar frequentes no nosso dia a dia. 

Sistema de controle financeiro

Deixe seu comentário
Entre para nossa lista e receba conteúdos exclusivos e com prioridade