Ponto de equilíbrio financeiro: o que é e como calcular o da sua empresa

Escrito por:

Manter um negócio equilibrado e saudável financeiramente é o desejo de qualquer empresário. Cumprir este objetivo, no entanto, nem sempre é uma tarefa fácil – e exige, além de disciplina, um conhecimento assíduo das finanças corporativas.

 

Com o objetivo de ajudar empresários e gestores nesta árdua tarefa de identificação e manutenção da saúde financeira de um negócio foram criadas, ao longo do tempo, diversas ferramentas, fórmulas e indicadores. Entre estes indicadores está o Ponto de Equilíbrio – ou Break Even Point, responsável por apontar o limite entre o lucro e o prejuízo da empresa em um determinado período.

 

No artigo de hoje você vai descobrir o que é e como funciona o Ponto de Equilíbrio Financeiro e aprenderá a calcular o Break Even Point da sua empresa para, de uma vez por todas, tomar as rédeas financeiras do seu negócio e mantê-lo sempre saudável.

 

Boa leitura!

 

O que é o Ponto de Equilíbrio?

 

O Ponto de Equilíbrio é o ponto onde as receitas totais e as despesas fixas e variáveis de uma empresa em determinado período se igualam. Sendo assim, caso haja faturamento menor que o previsto, o resultado será um prejuízo financeiro, enquanto um maior faturamento resultará em lucro para a empresa.

 

Este Ponto de Equilíbrio é calculado através da subtração dos Gastos Fixos pelos Gastos não Desembolsáveis, multiplicado pela Margem de Contribuição. Pode parecer complicado, mas o cálculo é bastante simples.

 

Continue a leitura do post e aprenda a calcular e encontrar o Ponto de Equilíbrio do seu negócio.

 

Qual a importância de se calcular o Ponto de Equilíbrio Financeiro?

 

O uso deste indicador e seu respectivo cálculo são fundamentais para que gestores, empresários e acionistas possam identificar em qual momento um produto, serviço ou até mesmo um investimento cobrirá os custos fixos e variáveis envolvidos e, enfim, começará a gerar lucro para a empresa.

 

Além disso, o Ponto de Equilíbrio Financeiro permite ao empreendedor:

 

→ verificar a viabilidade do seu negócio ou de um projeto específico antes mesmo da ideia sair do papel;

 

→ encontrar maneiras de reduzir custos – sejam eles fixos ou variáveis – do seu negócio;

 

→ estabelecer preços dos seus produtos e serviços com maior qualidade e de modo mais assertivo.

 

Como calcular o Ponto de Equilíbrio Financeiro?

 

Diferente do que muita gente imagina, o Ponto de Equilíbrio Financeiro não é encontrado se levarmos em consideração apenas o total de gastos fixos para identificar qual valor é necessário conquistar no mês para empatar as finanças ou obter lucros. Considerar os custos e despesas variáveis é fundamental para encontrar o Ponto de Equilíbrio Financeiro do seu negócio.

 

Para tornar este cálculo mais simples, utiliza-se uma fórmula simples e bastante enxuta, cujo resultado mostra ao empreendedor qual a quantidade de vendas de um produto ou serviço deverá ser alcançada em determinado período para que a empresa gere lucro.

 

Quando as despesas e lucros empatam, o faturamento corporativo é zero: os custos e despesas são quitados, mas ainda não há lucro. Encontra-se, portanto, o Ponto de Equilíbrio Financeiro do negócio – ou Break Even Point.

 

Aprenda, nos próximos parágrafos, a fazer este cálculo corretamente e descobrir o ponto de equilíbrio financeiro da sua empresa.

 

Calculando o Break Even Point

 

Para calcular o Ponto de Equilíbrio é preciso, em primeiro lugar, identificar as despesas fixas do negócio e a margem de contribuição. Entenda melhor estes dois elementos:

 

→ Despesas fixas

 

São aquelas despesas necessárias para manter a empresa em operação mês a mês – excluindo as despesas variáveis, que são reajustadas de acordo com a necessidade da companhia e, como o nome já diz, variam a cada mês.

 

Entre as principais despesas fixas de um negócio podemos destacar as contas de consumo como conta de água, conta de luz, entre outras; materiais de escritório, salário dos funcionários, custos com serviços de limpeza, custos com produtos de higiene e alimentação, aluguel de ponto de venda ou escritório, entre outros custos fixos, que se repetem todos os meses.

 

→ Margem de contribuição

 

É o ganho bruto sobre as vendas de produtos ou serviços da empresa. A margem de contribuição também costuma ser útil para calcular o preço de venda dos produtos e serviços comercializados pela companhia.

 

Para encontrar a Margem de Contribuição da sua empresa, é preciso subtrair, do valor das vendas, os custos variáveis e as despesas variáveis do negócio.

 

Margem de Contribuição = Preço de Venda – (Custo Variável + Despesas Variáveis)

 

É importante que você saiba, no entanto, que a margem de contribuição costuma ser calculada em cima do preço e custos/despesas unitários. Além disso, o resultado obtido neste cálculo costuma ser usado em forma de porcentagem.

 

Sendo assim, é necessário sempre transformar o resultado desta subtração em porcentagem – o percentual da sua margem de contribuição em relação ao preço de venda do produto ou serviço. Na hora de calcular o Ponto de Equilíbrio Financeiro basta transformar o percentual resultante desta conta em número decimal e realizar o cálculo do Break Even Point.

 

Na simulação a seguir você conseguirá identificar esta transformação do percentual da margem de contribuição em número decimal para encontrar o Ponto de Equilíbrio Financeiro. Continue acompanhando!

 

→ O cálculo

 

A fórmula utilizada para encontrar o Ponto de Equilíbrio Financeiro é muito simples: basta somar as despesas fixas e dividir o resultado pela margem de contribuição do seu negócio.  A conta fica desta forma:

 

Ponto de Equilíbrio Financeiro = Despesas Fixas/ Margem de contribuição

 

Para tornar a compreensão mais fácil, imagine que sua empresa gaste cerca de R$ 120 mil anuais para se manter em operação e que a margem de contribuição do seu negócio seja de 25%.

 

O Ponto de Equilíbrio Financeiro (PEF), neste caso, seria calculado da seguinte maneira:

 

PEF = R$ 120.000 (despesas fixas)/0,25 (margem de contribuição transformada em número decimal).

 

Nesta operação, teríamos o seguinte resultado:

 

Ponto de Equilíbrio Financeiro = R$ 480.000 (R$ 480 mil).

 

Nesta situação hipotética, portanto, sua empresa precisaria ter uma receita bruta anual de, no mínimo, R$ 480 mil para não ter prejuízo financeiro. Acima deste valor, a companhia teria lucro e, abaixo deste montante do Ponto de Equilíbrio Financeiro, haveria prejuízo.

 

Um cálculo bastante simples de ser feito, não é mesmo?

 

Organização Financeira

 

Manter as finanças da sua empresa sempre organizadas é essencial para facilitar o cálculo do Ponto de Equilíbrio Financeiro. Isso porque, um bom controle do fluxo de caixa do negócio permitirá ao empresário identificar, de maneira clara e objetiva, o total de gastos fixos, de gastos variáveis, total de custos e de ganhos de um determinado período.

 

Este conhecimento dos números que compõem o fluxo de caixa da empresa será fundamental para determinar, como você já viu anteriormente, o Ponto de Equilíbrio Financeiro de qualquer negócio. Um empreendedor desorganizado e sem controle das finanças da empresa pode sofrer – e muito – para conseguir manter seu negócio saudável.

 

Conclusão

 

No post de hoje você descobriu que o Ponto de Equilíbrio é o momento no qual as despesas e receitas de uma empresa se equilibram – igualando-se a zero. A partir deste ponto, um faturamento maior resultará em lucro para o negócio, enquanto um faturamento menor que o previsto resultará em prejuízo para a companhia.

 

Por meio do Ponto de Equilíbrio o empresário ou gestor da empresa pode identificar a saúde financeira do negócio e refletir sobre quais caminhos seguir para adequar sua empresa ao mercado e gerar lucro para a companhia. O empreendedor consegue, ainda, averiguar qual o faturamento mínimo mensal necessário para que a empresa consiga cobrir seus gastos e começar a lucrar.

 

O Ponto de Equilíbrio Financeiro também desempenha papel importantíssimo na hora da verificação da viabilidade financeira de um novo projeto ou até mesmo do próprio negócio. Funciona como uma espécie de termômetro do possível sucesso ou fracasso do negócio ou do projeto no que tange às finanças – o que pode ser muito útil não só para o empresário ou gestor, mas também para investidores e acionistas de uma empresa, por exemplo.

 

Este indicador, portanto, é fundamental para qualquer gestor que deseje manter um planejamento orçamentário corporativo organizado e que tenha interesse em manter-se atualizado das informações financeiras do seu negócio, a fim de tomar sempre as melhores decisões no âmbito empresarial.

 

Agora que você já entendeu o que é o Ponto de Equilíbrio Financeiro e aprendeu a calculá-lo, ficará muito mais fácil cuidar da saúde financeira do seu negócio!

 

Gostou do artigo de hoje? Então compartilhe este post com seus amigos empreendedores nas redes sociais e ajude-os a manter as finanças corporativas em ordem e sempre saudáveis!

Categorias:

Achamos que você vai gostar desses posts, também.

Projeção de Vendas: um passo a passo para implementar em sua empresa
Por Controlle
Caixa 2: Entendendo os riscos de prestar serviços sem nota fiscal
Por Controlle
Pagamento recorrente: entenda as vantagens de aplicá-lo na sua empresa
Por Controlle
Payback: entenda o que é e como calcular o da sua empresa
Por Controlle
Controlle
Controlar as finanças da sua pequena empresa
ou startup, não precisa ser chato.

Conheça o Controlle, um gerenciador financeiro perfeito pra quem não gosta de perder tempo.

Faça como mais de 20 mil pessoas e receba GRÁTIS em seu email centenas de artigos e dicas para manter a gestão da sua empresa em ordem.