Por que eu devo investir em um negócio próprio?

Escrito por:

A situação econômica que o Brasil atravessa tem feito as pessoas a refletirem bastante sobre as questões financeiras, o que é um ponto positivo. Afinal, enquanto há a situação de conforto, muitas oportunidades podem ser deixadas de lado.

 

Em contrapartida, quando surge a necessidade de agir com maior atenção, soluções importantes podem aparecer de onde às vezes não imaginávamos ser possível. É justamente nesse contexto que o número de empreendedores vem aumentando no país, com várias pessoas buscando abrir um negócio próprio como solução para os problemas financeiros o que, em muitos casos, tem demonstrado ser uma excelente ideia. Quer saber por quê? Então continue acompanhando o post!

 

Mudança de ares

De fato, o velho emprego pode representar, por um lado, alguma segurança, com o saláriocaindo todos os meses na conta, sendo que a única preocupação é cumprir aquilo que o patrão determina. Por outro lado, o emprego também pode representar a permanência prolongada em uma mesma situação, o que pode pedir uma mudança de ares que outra oportunidade de carreira pode não proporcionar. Afinal, seria como trocar seis por meia dúzia.

 

Por outro lado, investir em um negócio próprio significa um redirecionamento na própria vida, que tira a pessoa da zona de conforto e a leva para um posicionamento de maior ação e autonomia.

 

Autonomia

Aliás, esse é um dos aspectos mais interessantes para quem monta um negócio próprio: a possibilidade de escolher os próprios caminhos. Dessa forma, todo o talento que você tem e que é explorado pelo seu empregador acaba sendo revertido diretamente para o seu próprio negócio. Você poderá definir tudo: desde o nicho de mercado que deseja atender até a decoração do escritório.

 

Assim, sendo o seu próprio chefe, você poderá escolher a forma como se apresentar ao mercado, de acordo com aquilo que acredita e com as competências que tem para apresentar.

 

Autoestima

O empreendedorismo, por si, é uma característica que geralmente aflora em pessoas com autoestima em alta. Porém, para quem não anda se apreciando muito porque está vivendo em condições aquém daquelas que poderia obter, se esforçar para se lançar ao empreendedorismo pode ser uma ótima solução.

 

É preciso considerar que empreender em um negócio próprio exige compromisso, esforço e conhecimento, aspectos que, quando conquistados, melhoram bastante a satisfação da pessoa com ela mesma.

 

Ter o futuro nas mãos

Realmente, há quem pense que ter que se responsabilizar pelo próprio destino é algo pesado demais. Porém, esse é um desafio muito satisfatório para quem percebe que essa condição é a ideal quando deseja ficar independente do reconhecimento de chefes e patrões. A partir dessa iniciativa pessoal, surgirão responsabilidades muito maiores. Porém, com elas também surgirá a certeza de que o seu futuro não depende de ninguém, a não ser do seu desempenho.

 

Fazer o que gosta

Uma das piores coisas é ter que se dedicar a uma atividade somente pelo salário, tendo que cumprir tarefas desagradáveis. Por outro lado, que se torna dono do próprio negócio, com certeza, vai escolher atuar em um ramo com o qual tem afinidade e da forma que gosta.

 

Escolher as pessoas com quem quer trabalhar

Da mesma forma, trabalhar com pessoas com as quais não temos a mínima compatibilidade é bastante desagradável, chegando a ser estressante em muitas situações. Sendo o dono da sua própria empresa, você também será responsável pela seleção da sua própria equipe, o que permitirá que você escolha pessoas do seu agrado para compô-la.

 

Sem risco de demissão

Por melhor que seja o seu emprego, há sempre o risco de demissão. O pior é que isso pode acontecer em um momento no qual você já não consiga mais ser absorvido pelo mercado, quando a idade já estiver em um nível mais elevado. Esse risco desaparece quando você se torna dono do próprio negócio.

 

Liberdade

O que interessa a uma empresa é a produtividade. Com isso, você tem inteira liberdadepara definir os seus horários, de maneira que eles sejam compatíveis com a necessidade de produção e não mais com as convenções que o seu chefe acha que devem ser seguidas.

 

Dependendo do tipo de negócio que você montar e do nível de responsabilidades que você poderá delegar aos seus funcionários, muitas das suas tarefas poderão ser desempenhadas até mesmo a partir de um home office, o que dispensaria os horários rigorosos de chegar e de sair do escritório.

 

Percepção dos resultados

O funcionário de uma empresa, geralmente, toma conhecimento dos resultados por intermédio dos relatórios mensais. Quando muito, há alguma bonificação por desempenho ou uma melhor remuneração, quando a atividade é exercida por comissionamento.

 

Quando você se torna dono do próprio negócio, a percepção dos resultados chega de diversas formas. Por exemplo: por meio da lucratividade, que pode ser vista diretamente, por meio do reconhecimento dos clientes ou por meio da conquista de mais espaço no mercado.

 

Maior influência sobre suas finanças pessoais

O assalariado tem a vida financeira influenciada pelo salário. Assim, independentemente dos bons resultados da empresa para a qual trabalha, ele só poderá fazer as próprias projeções de investimentos e de aquisições a partir daquilo que tem certeza de que vai receber mensalmente.

 

Já o empreendedor tem como antever um crescimento do próprio negócio, que pode surgir a partir de uma negociação bem-feita ou de uma nova perspectiva de mercado. Assim, os planejamentos financeiros pessoais podem ser feitos com base nessas informações sobre o próprio negócio.

 

Contudo, para que essas projeções sejam feitas de maneira devida, é essencial que haja um rigoroso controle financeiro, tanto da empresa, quando a vida pessoal. Afinal, não há mais quem controle as suas finanças e elas devem ser vistas com muito cuidado, porque todo o sucesso dependerá desse controle.

 

Desempenhar um papel mais consistente na sociedade

É verdade que como empregado você pode dar consistentes contribuições para a sociedade. Porém, como empreendedor, dono do próprio negócio, esta contribuição poderá vir na proporção dos seus conhecimentos sobre o ramo ao qual se dedicará e na medida da sua capacidade de trabalho.

 

Além disso, é preciso considerar que uma empresa contrata pessoas e paga impostos, o que aumenta a sua participação positiva na sociedade.

 

Agora que você já sabe por que deve investir em um negócio próprio, que tal descobrir como você pode abrir uma empresa sem nenhum capital? Confira o post!

Categorias:

Achamos que você vai gostar desses posts, também.

Indicadores de negócio: os tipos de indicadores fundamentais para a sua empresa
Por Controlle
Benefícios do Boleto Bancário para MEI e pequenas empresas
Por Controlle
Customer Success: o que é e por que investir nessa estratégia?
Por Controlle
Missão, Visão e Valores: aprenda a definir as da sua empresa
Por Controlle
Controlle
Controlar as finanças da sua pequena empresa
ou startup, não precisa ser chato.

Conheça o Controlle, um gerenciador financeiro perfeito pra quem não gosta de perder tempo.

Faça como mais de 20 mil pessoas e receba GRÁTIS em seu email centenas de artigos e dicas para manter a gestão da sua empresa em ordem.