Pós Black Friday: 5 dicas para continuar vendendo

Escrito por:

A última sexta-feira de novembro se tornou um dos dias mais aguardados por lojistas e consumidores sedentos por bons negócios. A Black Friday teve origem nos Estados Unidos e devido ao grande sucesso no país, a ideia foi sendo abraçada por vários países do mundo, entre eles o Brasil.

 

A Black Friday é considerada hoje o maior dia de compras do ano nos Estados Unidos e lá, acontece um dia após o importante feriado de Ação de Graças. Embora no Brasil o feriado de Ação de Graças não exista, os lojistas perceberam o potencial comercial da data e a primeira edição da Black Friday aconteceu em 2010 no país.

 

De lá para cá, os resultados têm surpreendido a cada ano. Em 2016 a Black Friday no Brasil movimentou R$1,9 bilhões e a expectativa é que os números sejam ainda mais impressionantes em 2017. Segundo a previsão divulgada, no dia 22, pelo Google Brasil, a expectativa é que as vendas aumentem 20% em relação aos resultados do ano anterior.

 

Durante o mês de julho, uma pesquisa intitulada “Thank God it´s Black Friday” realizada com 800 brasileiros entre 18 e 54 anos de pertencentes a classes A, B e C também pelo Google permitiu um olhar mais apurado sobre a data.

 

O foco dos consumidores, evidentemente é o preço. Para 49% dos entrevistados os descontos são o fator mais importante no momento da decisão sobre uma compra, depois disso, vem a confiança na loja 27%, confiança na marca 13% e o custo do frete 5%.

 

Em relação às edições anteriores, dois terços das compras foram realizadas nas mesmas lojas que os consumidores costumam comprar ao longo do ano. Os produtos mais procurados são smartphones e roupas. Cada um representa 39% das intenções de compra dos consumidores, seguidos por passagens aéreas e reservas de hotel.

 

Ainda segundo a pesquisa, 53% dos que não realizaram compras nessa data, só não compraram por falta de dinheiro. Do total dos entrevistados pela pesquisa, 68% pretende comprar algo em 2017.

 

Embora os números sejam promissores e as expectativas de venda sejam altas, é importante que os lojistas definam uma estratégia para continuar vendendo após o Black Friday e que alcancem os resultados esperados para o final de ano.

 

Por isso separamos 5 dicas fundamentais para continuar vendendo após o Black Friday e ter um sinal de ano excepcional!

 

1 – Aproveite o engajamento gerado no Black Friday para conquistar novas oportunidades de venda

 

Os descontos promovidos na Black Friday acabam atraindo um volume de negócios muito acima da média para a maioria das empresas. Fato é, muitas dessas compras são realizadas por clientes novos, que estão fazendo uma primeira experiência com o seu produto e estão tendo o primeiro contato com a sua marca.

 

Além de focar em uma experiência de compra satisfatória, com entregas no prazo, bom atendimento, entre outros, as empresas devem continuar explorando as portas que são abertas na Black Friday.

 

Por exemplo, existe algum produto ou serviço que pode complementar a compra realizada pelo cliente? Que oportunidades de negócios poderiam ser exploradas a partir do perfil desse novo cliente? Use o Upselling e o Cross-selling para explorar novas oportunidades e potencializar as vendas, as promoções combinadas costumam funcionar bem durante todo o ano.

 

Usar o engajamento gerado no Black Friday para potencializar novas oportunidades de negócio é uma maneira muito eficaz para continuar tendo bons resultados nas vendas após a data.

 

2 – Use as informações coletadas para novas companhas

 

Para que as vendas na Black Friday sejam bem-sucedidas é preciso montar uma estratégia assertiva, o que envolve uma ampla pesquisa do público-alvo e suas necessidades.

 

Essas informações são valiosas e podem facilmente ser utilizadas para potencializar os resultados das campanhas subsequentes.

 

Embora a estratégia criada para a Black Friday tenha pontos específicos e seja, em alguns aspectos algo pontual, muitas informações podem ser aproveitadas para potencializar os resultados das vendas do final de ano.

 

3 – Conquiste novas avaliações e revisões

 

As avaliações nas redes sociais ou em sites especializados são muito importantes para contribuir a reputação da sua empresa e ajuda os consumidores a se sentirem mais confiantes no momento da compra.

 

Se sua empresa ainda está conquistando espaço no mercado, é natural que não tenha um número abundante de revisões ou avaliações nas redes sociais. Com a estratégia certa, é possível incentivar os novos clientes que adquiriram os seus produtos ou serviços na Black Friday a deixar avaliações sobre os seus produtos ou serviços.

 

Por exemplo, é possível conceder um desconto especial sobre a próxima compra para clientes que concedem avaliações nas redes sociais da empresa. Dessa forma, além da avaliação em si, você incentiva o cliente a voltar a fazer negócios com a sua empresa.

 

4 – Invista em promoções relâmpago

 

As promoções relâmpago são campanhas com duração limitada e representam uma ótima estratégia para potencializar as vendas em momentos específicos do ano. Essas promoções aumentam o engajamento dos consumidores e o movimento na sua loja ou o tráfego no seu e-commerce.

 

O chave do sucesso para as campanhas relâmpago é o limite. Limite a quantidade de produtos ou pacotes a ser oferecida ou o tempo. Fora isso, se tratando do Black Friday ou de promoções pontuais, é importante que você mantenha uma margem de lucro sobre as suas vendas.

 

5 – Recupere carrinhos abandonados

 

Quem nunca perdeu uma promoção e acabou se arrependendo? Na Black Friday o consumidor é bombardeado por ofertas e pode se sentir confuso na comparação de preços, serviços, condições de pagamento, etc. Por essa razão muitas pessoas acabam colocando um produto no carrinho mas por fim, definem outras prioridades e desistem da compra.

 

Na Black Friday, mesmo problemas de excesso de tráfego podem gerar erros e dificultar o fechamento da compra. Pensando nisso, você pode recuperar esses carrinhos abandonados e prolongar a oferta por mais alguns dias. Algumas empresas oferecem, inclusive, descontos adicionais para aumentar a conversão.

Categorias:

Achamos que você vai gostar desses posts, também.

3 motivos para sua empresa investir em automação de marketing
Por Resultados Digitais
Hub do Empreendedor: a aposta certa para o seu negócio decolar
Por Controlle
10 motivos para investir no desenvolvimento de identidade visual
Por We Do Logos
15 Ferramentas que toda empresa precisa conhecer para melhorar sua produtividade
Por Controlle
Controlle
Controlar as finanças da sua pequena empresa
ou startup, não precisa ser chato.

Conheça o Controlle, um gerenciador financeiro perfeito pra quem não gosta de perder tempo.

Faça como mais de 20 mil pessoas e receba GRÁTIS em seu email centenas de artigos e dicas para manter a gestão da sua empresa em ordem.