Sua empresa vai mudar de endereço? 7 dicas para não perder com isto!

É natural que com o passar do tempo, os micro...

É natural que com o passar do tempo, os micro e pequenos empresários pensem em mudar de endereço, a fim de ampliar o negócio ou dar mais visibilidade à empresa. No entanto, muitos deles acabam fazendo a escolha da nova sede baseando-se apenas no tamanho e estética do novo imóvel.

Mesmo que o ponto comercial pareça promissor, há muitos outros aspectos a serem considerados antes de mudar o empreendimento de lugar. Quer saber o que analisar para que não haja perdas financeiras no processo de mudança? Continue lendo o nosso artigo e descubra como fazer isso!


1 – O ponto é acessível?

Não adianta escolher um ponto incrível, bonito, bem conservado e bem estruturado, se no final das contas, os seus clientes terão dificuldades para chegar até você. Antes de mudar de endereço, pesquise a acessibilidade da região, veja a existência de linhas de ônibus no bairro, considere a distância do ponto em relação à área central da cidade e veja também as condições das vias do trajeto. Áreas com pouco saneamento, ruas sem pavimentação e locais escondidos no mapa nunca são boas opções para instalar uma empresa.

2 – A área é comercial ou residencial?

Os endereços comerciais são sempre as melhores alternativas na hora de mudar de endereço empresarial, até porque essas áreas tendem a ser mais movimentadas e a infraestrutura costuma ser mais favorável para o fechamento de negócios, justamente em função da concentração de pessoas dispostas a comprar. Regiões comerciais dão mais visibilidade às empresas, além de serem mais seguras do que áreas residenciais pacatas. Para completar, elas costumam ter bancos, entidades de classe como o Sebrae, além de empresas de suprimentos (materiais de limpeza, itens de escritório etc.) nas suas proximidades, o que faz com que os empreendedores ganhem tempo em suas rotinas administrativas.

3 – O valor do aluguel compensa?

Antes de preparar a mudança, é necessário considerar se a decisão não vai impactar negativamente no orçamento da empresa. Talvez o novo aluguel seja mais caro do que o aluguel atual, mas se ele oferecer benefícios importantes, o custo-benefício da alteração pode acabar compensando. Mas se a mudança de endereço acarretar despesas a mais, sem agregar nenhuma vantagem real para o negócio, é preciso refletir um pouco mais sobre a mudança e buscar outras opções de endereço.

4 – Será necessário fazer reformas?

Ligue o sinal de alerta se você encontrar um ponto bem localizado, barato, mas que precise de muitas reformas e adaptações. Nesse caso, é preciso calcular as despesas que você vai ter, definir se a responsabilidade pelas benfeitorias será do locatário ou do locador, além de negociar os descontos dessas benfeitorias diretamente no aluguel. Tudo deve estar claro no contrato, mas de modo geral, muitas vezes não compensa passar pelo desgaste provocado pelo quebra-quebra, poeira, entulho, barulho e atrasos tão típicos de obras de reformas. Na maioria das vezes a decisão mais acertada é escolher um ponto que precise de menos alterações.

5 – Os ruídos na área podem prejudicar o seu negócio?

É importante que você visite o ponto para o qual você pretende mudar em diferentes horários. Assim você vai observar se a área é muito barulhenta, se o trânsito é intenso e se os ruídos no local podem atrapalhar as atividades do seu negócio. Por exemplo, se a sua empresa for um centro estético, os clientes desejam o mínimo de tranquilidade para realizar os procedimentos. Nesse caso, o barulho na vizinhança pode atrapalhar — e muito!

6 – Quais são as questões burocráticas a resolver?

A mudança de endereço empresarial não ocorre de forma pura e simples. Existem questões burocráticas que precisam ser resolvidas, sobretudo se a mudança for de cidade. É  necessário fazer uma alteração no contrato social da empresa diretamente na Junta Comercial do Estado. É preciso também cancelar a Inscrição Municipal em uma cidade e fazer o novo cadastro no outro município. Os documentos fiscais, a matrícula no INSS e na Caixa Econômica também devem ser alterados

7 – Divulgue a mudança!

Não espere que as pessoas saibam da mudança de endereço apenas quando derem com a cara na porta do antigo endereço. O ideal é enviar uma mala direta para os clientes atuais ou até mesmo comunicá-los sobre a mudança por telefone. Também vale a pena fazer um coquetel de relançamento no novo endereço e convidar a clientela para participar do evento. Use  as redes sociais e o e-mail para comunicar a mudança para clientes e fornecedores. Assim você não perde negócios e ainda evita que as correspondências e entregas parem no antigo endereço.

Viu quantos detalhes devem ser observados antes de mudar a sua empresa de endereço? Não tome essa decisão de forma precipitada e nunca considere apenas a aparência e as dimensões do ponto para fundamentar a sua escolha. Qualquer alteração no seu negócio sempre deve ser bem planejada, a fim de evitar desdobramentos negativos.

Ainda tem outras sugestões de itens a serem considerados na hora de mudar de endereço comercial? Deixe um comentário e participe da conversa!

Leia também:

Redução de custos: 10 dicas para a sua empresa economizar

É hora de fechar a empresa? Saiba o que fazer


Deixe seu comentário