Você está usando o cartão de crédito empresarial da forma correta?

Escrito por:

Já é muito comum o uso do cartão de crédito nas compras de pessoas físicas. Para atender às pessoas jurídicas, apareceram os cartões de crédito empresarial e corporativo. Se você ainda não tem o cartão de crédito empresarial, deve pensar na possibilidade de adquirir um. Caso já tenha, tem certeza de que está usando da forma correta? Leia nosso post de hoje e confira algumas informações sobre o cartão de crédito empresarial!

 

Quais são os tipos de cartão empresarial?

O cartão de crédito para empresas é divido em 2 tipos: empresarial e corporativo. A classificação é baseada no faturamento mensal da empresa, sendo que o segundo oferece vantagens adicionais (seguro, ausência de anuidade, serviços personalizados etc). As anuidades podem ser cobradas mensalmente ou divididas em duas ou três parcelas. Contudo, é possível negociar valores.

 

Esse cartão pode ser centralizado ou individualizado. Quando centralizado, todos os portadores têm o mesmo limite e a mesma fatura; quando individualizado, cada portador tem um limite próprio e paga sua própria fatura.

 

Quem paga a fatura?

A empresa pode se responsabilizar ou não pelo pagamento das faturas. Em ambos os casos, a empresa pode ser beneficiada. Caso ela não pague as faturas, logicamente ela não terá custo nenhum. Se ela optar por arcar com os gastos de seus funcionários, o cartão pode servir como forma de controle financeiro, permitindo o pleno conhecimento de como os funcionários estão gastando o dinheiro.

 

A decisão sobre quem pagará a fatura deve ser tomada antes da liberação do cartão. Compare as vantagens do cartão empresarial e do pessoal — talvez, considerando prós e contras, você chegue à conclusão de que o cartão de crédito para pessoa física seja mais vantajoso.

 

Quais são as funções dessa solução de pagamento?

O cartão possui 2 funções básicas: debitar e creditar. O gestor e sua equipe devem decidir quais despesas serão debitadas na hora e quais serão parceladas ou deixadas para o mês seguinte.

 

O gestor talvez ache mais prudente debitar as despesas fixas na hora (água, energia elétrica, telefone, internet). Outra dica é usar o débito para as compras mais importantes. É o caso, por exemplo, de compras emergenciais para suprir o estoque. Já as compras regulares podem utilizar o crédito.

 

O que são representantes autorizados?

A empresa tem o direito de nomear representantes autorizados a fim de conseguir todas as informações sobre o cartão junto à central de atendimento. O representante legal é o dono ou o administrador da empresa, o representante autorizado pode obter as informações na ausência do representante legal, e o representante substituto, por sua vez, obtém informações caso nem o representante legal nem o representante autorizado estejam presentes.

 

Há a possibilidade de ter programas de milhagem?

Para as empresas que possuem esse cartão, uma boa dica é cadastrar-se nos programas de milhagem. Os gastos de uma empresa são, em regra, maiores que os gastos feitos por uma pessoa física, inclusive em relação a viagens de negócios, sejam elas individuais ou coletivas.

 

Caso o próprio empresário deseje realizar uma viagem pagando menos, certamente o cartão tem suas vantagens. Da mesma forma, ele pode usá-lo como estratégia na gestão de pessoal, oferecendo uma viagem a algum funcionário que se destacar durante o mês.

 

Que vantagens essa ideia traz para seu fluxo de caixa?

Com o cartão de crédito empresarial, será mais fácil controlar o fluxo de caixa. Isso porque todas as contas estarão centralizadas em um único cartão. Mesmo que haja mais de um cartão, ainda assim o gerenciamento do caixa será otimizado, pois as contas continuarão centralizadas.

 

É importante para a empresa manter um controle rigoroso sobre entrada e saída de dinheiro. A partir de suas despesas, o gestor poderá traçar estratégias e fazer projeções. Ser desleixado com as receitas e as despesas só vai trazer problemas e prejuízos financeiros.

 

Qual o limite do cartão?

Por ser destinado a pessoas jurídicas, o cartão de crédito empresarial geralmente apresenta limites maiores. O cuidado que se deve ter é não se deixar levar pelo entusiasmo e efetuar compras em excesso a ponto de extrapolar os limites. Não se deve cometer com o cartão empresarial os mesmos erros que acontecem com o cartão tradicional, principalmente porque atrasos trazem multas e juros que variam conforme o valor da fatura (e compras em uma empresa provavelmente terão maiores custos).

 

Procure fazer do cartão de crédito empresarial um aliado para o seu negócio, não um agente nocivo.

 

Como conseguir um cartão de crédito empresarial? E quais outras vantagens ele oferece?

O cartão de crédito empresarial deve ser solicitado no mesmo banco em que sua empresa tem conta-corrente. Além da anuidade, das funções de crédito e débito, das opções de parcelamento e do limite de crédito, existe a opção de 40 dias para pagar. Vele lembrar que alguns desses cartões não possuem a função débito.

 

Apesar de oferecerem limites maiores, eles geralmente possuem taxas mais atrativas que o cartão de crédito para pessoa física. Como existe maior segurança para a instituição — já que os valores são cobrados da pessoa jurídica e não das pessoas físicas —, é possível oferecer taxas, tarifas e juros mais baixos. Os valores da anuidade, que podem ser atraentes, sempre podem ser negociados. O mesmo acontece para os valores referentes ao seguro e a outros serviços. Tudo vai depender da negociação entre a empresa e a instituição.

 

Como cada empresa emissora de cartão tem suas próprias regras e tabela de preços, o ideal é fazer uma pesquisa, conversar e optar por aquela que mais convém.

 

Outro ponto a ser considerado é a participação em programas que oferecem bônus e descontos, como o programa de milhagem. Da mesma forma, é possível encontrar programas que acumulam pontos para compras e produtos específicos, inclusive materiais de escritório. Muitas administradoras de cartão empresarial têm parcerias com outras empresas, de modo que oferecem descontos em produtos e serviços ligados a essas empresas.

 

Além disso, alguns cartões oferecem a opção de prazos mais longos para pagamento. Dessa forma, o empresário sai ganhando, pois pode financiar compras maiores e fundamentais a um prazo mais longo, ou seja, sem onerar o caixa com a retirada de quantias elevadas de dinheiro.

 

Você já possui cartão empresarial ou corporativo? Está utilizando o cartão da forma correta? Sabe aproveitar as vantagens oferecidas? Comente aqui no post!

Categorias:

Achamos que você vai gostar desses posts, também.

7 indicadores financeiros indispensáveis para pequenas empresas
Por Controlle
6 Dicas para fazer uma boa gestão financeira para agência de publicidade
Por Controlle
Benefícios do Boleto Bancário para MEI e pequenas empresas
Por Controlle
Emita seus Boletos de cobrança com o Controlle
Por Controlle
Controlle
Controlar as finanças da sua pequena empresa
ou startup, não precisa ser chato.

Conheça o Controlle, um gerenciador financeiro perfeito pra quem não gosta de perder tempo.

Faça como mais de 20 mil pessoas e receba GRÁTIS em seu email centenas de artigos e dicas para manter a gestão da sua empresa em ordem.